Operação Lava Jato

É o caminho para merecer a confiança da sociedade, diz Odebrecht sobre lista de Fachin

Do UOL, em São Paulo

  • Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Poucas horas depois que o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), determinou a abertura de inquéritos contra 108 políticos, a empreiteira Odebrecht divulgou nota em que justifica a opção pela delação premiada de seus donos e empregados.

"É o caminho que escolhemos para voltar a merecer a confiança da sociedade", diz a empresa em nota. "Esperamos que os esclarecimentos da colaboração contribuam significativamente com a Justiça brasileira e com a construção de um Brasil melhor".

Os pedidos de investigação anunciados nesta terça-feira se baseiam na colaboração de delações dos 78 executivos e ex-executivos do Grupo Odebrecht.

Segundo a nota, a empresa adotou um novo modelo de governança e está implantando normas rígidas de combate à corrupção, com vigilância para que todas as suas ações, principalmente na relação com agentes públicos, ocorram sempre dentro da ética, da integridade e da transparência.

Este novo modelo de empresa, diz a Odebrecht, está sendo monitorado desde o mês passado por especialistas em Conformidade indicados pelo Ministério Público do Brasil e do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos