Após bate-boca sobre Lula, deputados gritam "fora, Temer" na Câmara

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

Um grupo de deputados federais que faz oposição ao governo federal entoou gritos contra o presidente Michel Temer (PMDB) no plenário da Câmara, na noite desta terça-feira (25). "Fora, Temer", repetiram os parlamentares durante aproximadamente 30 segundos.

Os gritos ocorreram depois de o deputado João Rodrigues (PSD-SC) discursar sobre o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao juiz federal Sergio Moro, previsto para acontecer em Curitiba no próximo dia 3, e criticar colegas da Câmara por "incitarem" pessoas que partam para o confronto. 

"Me parece que a esquerda e o PT estão provocando a prisão do Lula. Eles querem a cadeia do Lula para transformá-lo em mártir. Não será mártir. Chefe de quadrilha jamais será santificado nesse país. Só se for santo do pau oco", declarou Rodrigues, exaltado, ouvindo de adversários gritos de "cala a boca, ladrão".

Ao fim da fala de Rodrigues, o deputado Henrique Fontana (PT-RS) foi ao microfone dizer que o colega "não tem moral" para falar do ex-presidente. Outros parlamentares começaram então a gritar "cadeia para Lula".

"Ele tem que parar de ficar incitando o povo brasileiro com mentiras. Vocês têm é medo de enfrentar o Lula nas urnas", complementou Fontana, aos gritos, que depois foi chamado de "quadrilheiro" por Rodrigues. O bate-boca se prolongou por quase um minuto.

"A quem só fala mentira e assiste filme pornô aqui dentro eu não vou nem responder", interveio o deputado Jorge Solla (PT-BA), em referência ao episódio em que João Rodrigues foi flagrado vendo um vídeo de pornografia no celular, em 2015.

Os parlamentares começaram a gritar "fora, Temer" quando o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS) foi à tribuna, que disse sempre ter feito oposição aos governos de Lula e de sua sucessora, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Alguns adversários passaram então a gritar "Lula na cadeia".

O deputado André Fufuca (PP-MA), segundo vice-presidente da Câmara, presidia a sessão na ausência do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). "Da mesma forma que nós respeitamos todos aqui, eu peço que as suas excelências respeitem quem está usando a palavra", interveio Fufuca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos