Cármen Lúcia diz que Gilmar não a avisou sobre sessão no TSE em mesmo horário do STF

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

  • Andressa Anholete/AFP

    Presidente do STF, ministra Cármen Lúcia

    Presidente do STF, ministra Cármen Lúcia

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, anunciou no fim da sessão plenária da Corte na tarde desta quarta-feira (7) que a sessão desta quinta (8) está mantida.

Mais cedo, durante julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que pode cassar a chapa de Dilma Rousseff (PT) e do presidente Michel Temer (PMDB), o presidente do TSE e ministro do STF, Gilmar Mendes, afirmou que pediria o cancelamento dos trabalhos no Supremo para que pudesse haver julgamento durante todo o dia de amanhã.

Tanto Gilmar quanto outros dois ministros - Luiz Fux e Rosa Weber - acumulam funções nas duas Cortes e terão que se ausentar no STF para comparecer à sessão extraordinária no TSE.

A declaração de Cármen ocorreu depois que ela foi questionada por Fux, vice-presidente do TSE, sobre o pedido de Mendes, que já havia deixado o local.

"[Ele] não me comunicou, e, de toda sorte, o Supremo tem uma sessão marcada". Em seguida ela afirmou que as eventuais ausências dos dois e da ministra Rosa Weber, que também integra a Corte eleitoral, estarão "justificadas".

Ao todo, Gilmar Mendes anunciou mais sete sessões extraordinárias no TSE para dar continuidade ao julgamento da chapa Dilma-Temer: uma na quinta-feira, às 14h (outros dois encontros já estavam agendados para o mesmo dia, às 9h e às 19h), duas na sexta (às 9h, às 14h e às 19h) e mais três no sábado (também às 9h, às 14h e às 19h).

Após o encerramento da sessão de hoje no STF, Cármen Lúcia comandou solenidade em que foram homenageados outros ex-presidentes da Corte, como Joaquim Barbosa e Ricardo Lewandowski, que ainda é ministro do Supremo. O evento contou com a presença de todos os atuais ministros, do Procurador-Geral da República Rodrigo Janot e de outras personalidades do Judiciário.

Análise: 2 ministros indicaram que devem divergir do relator sobre delações

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos