Juiz da Lava Jato no Rio nega "ditadura do judiciário e celebra cruzada contra corrupção"

Paula Bianchi

Do UOL, no Rio

  • Reprodução/Facebook

    O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio

    O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio

O juiz Marcelo Bretas, responsável pelos casos da Lava Jato no Rio de Janeiro, negou a existência de uma "ditadura do judiciário". De acordo com o magistrado, que recebeu nesta segunda-feira (12) uma medalha de honra da Câmara de Vereadores da capital fluminense, o judiciário está em uma "cruzada contra a corrupção".

"Estamos em uma cruzada contra a corrupção, não contra grupos políticos A, B ou C", afirmou. Para ele, o que ocorre é um amadurecimento das instituições, que ganharam mais independência para cumprirem o seu trabalho.

"Não somos favoráveis ao que se chama ditadura do poder judiciário, isso não existe, não é nossa percepção. A ditadura que perseguimos e defendemos é da honestidade", afirmou.

O magistrado disse ainda que isso não significa que não o judiciário não cometa erros. "Juízes erram, ministros erram, desembargadores erram. Quando o juiz erra, o tribunal corrige. Quando um desembargador erra, um ministro corrige. Somos homens. O importante é que queiramos acertar".

Bretas elogiou em especial a atuação do Ministério Público e disse que mudou a sua percepção sobre a Justiça após o "exemplar julgamento" do mensalão. "Passei a ver a Justiça de outra forma, acreditar mais."

O magistrado também disse que a sentença da Operação Calicute, que levou à prisão o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, sua mulher Adriana Ancelmo, entre outros réus, deve sair até julho. "Até julho é uma previsão, em princípio seria isso, mas pode ser um pouco mais ou menos", afirmou.

A atuação de magistrado frente à Lava Jato no Rio tem se tornado célebre pela rapidez. Ao todo, ele já acatou dez denúncias do Ministério Público Federal contra Cabral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos