Doente, Joesley pede para remarcar depoimento à Justiça em ação contra Funaro

Do UOL, em São Paulo

  • Arte/UOL

    O operador Lúcio Funaro e o empresário Joesley Batista

    O operador Lúcio Funaro e o empresário Joesley Batista

O empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, não vai mais depor à Justiça Federal, em Brasília, no próximo dia 26 de julho, na ação contra o operador Lúcio Funaro.

Segundo a 10ª Vara Federal, os advogados que o representam informaram que ele está doente. A licença médica deve ser apresentada nesta terça-feira (18) à Justiça.

De acordo com a assessoria do empresário, ele está sob monitoramento médico em razão de uma recente crise de inflamação do nervo ciático e sua situação tem sido avaliada diariamente.

De acordo com as informações judiciais, uma nova data será marcada para o depoimento do empresário. Ele foi intimado no processo como testemunha de Funaro.

A ação é resultado da Operação Sépsis --desdobramento da Lava Jato que apura liberação de recursos do FI-FGTS (Fundo de Investimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) a empresas mediante o pagamento de propinas a políticos.

Funaro está preso desde junho do ano passado. Ele é apontado como auxiliar do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele nega participação.

O operador está na carceragem da Polícia Federal e negocia um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. A delação é uma das mais aguardadas em razão do envolvimento de políticos e empresários no esquema.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos