PUBLICIDADE
Topo

Política

Cenas de corrupção: dinheiro caindo do bolso e malas cheias de notas que quase não fecham

Do UOL, em Brasília e São Paulo

29/08/2017 18h14

Políticos com dinheiro caindo dos bolsos do paletó, malas tão cheias notas que quase não fecham e até reclamações. Essas são algumas das cenas das gravações feitas pelo ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, e pelo seu então chefe de gabinete Silvio Cesar que estão chocando o país.

O ex-governador afirma que o dinheiro que aparece nos vídeos era propina. Ele funcionaria como uma espécie de mesada para que os políticos apoiassem o governo, segundo afirmou como parte de sua delação premiada.

Mas, ao menos um dos retratados diz não ter cometido ações irregulares. Os demais não têm se manifestado.

Ao menos nove políticos aparecem nas imagens, entre eles o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), o prefeito de Cuiabá, Emmanuel Pinheiro (PMDB), a prefeita de Juara, Luciane Bezerra, os ex-deputados estaduais Alexandre César (PT), Antônio Azambuja e Hermínio Barreto (PR), entre outros.

Silval Barbosa entregou as filmagens à Justiça como parte de um acordo de delação premiada homologado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux. Elas foram gravadas por seu então chefe de gabinete Sílvio César.

O ex-governador foi preso no ano de 2015 sob suspeita de chefiar uma organização criminosa que cobraria propina de empresas em troca de incentivos fiscais.

Ele está atualmente em prisão domiciliar e é monitorado por meio de uma tornozeleira eletrônica.

Pacotes de dinheiro

Nos vídeos tornados públicos nesta terça-feira pela Justiça, os políticos aparecem em uma sala com o chefe de gabinete Sílvio César. Eles recebem e guardam grandes pacotes de dinheiro.

O prefeito Emmanuel Pinheiro é retratado enchendo os bolsos do paletó com maços de notas. Chega até a derrubá-las em certo ponto da gravação e tem que se abaixar para recolher o dinheiro.

O UOL entrou em contato com sua assessoria de imprensa mas não recebeu resposta até o fechamento da reportagem. À Rede Globo ele havia dito que não fez nada de ilícito e iria comprovar isso na Justiça

O ex-deputado estadual Hermínio Barreto é retratado acomodando dinheiro em uma pasta. Ele não foi localizado pela reportagem, mas já havia mencionado que se manifestaria apenas para a Justiça.

Já Antônio Azambuja aparece contando maços de dinheiro e tentando colocá-los em uma pasta, mas como o volume é muito grande, ela não fecha. O ex-deputado estadual então opta por acomodar os pacotes que sobraram nos bolsos do paletó. Ele também não foi localizado para comentar o vídeo.

O deputado federal Ezequiel Fonseca aparece observando uma grande quantidade de notas serem acomodadas em uma caixa de papelão, que depois é levada. A reportagem deixou recado em seu gabinete, mas o político não se manifestou

A prefeita Luciane Bezzera, por sua vez, aparece colocando maços de dinheiro em uma bolsa e aparenta reclamar e perguntar se poderia levar uma quantia maior. Seus assessores foram procurados pelo UOL, mas a reportagem não obteve resposta.

O ex-deputado Alexandre Cesar é retratado colocando diversos maços em uma mochila. Ele não foi encontrado para comentar.

Política