Eleições 2018

Alckmin nega que vá deixar governo de SP em janeiro para concorrer à Presidência

Do UOL, em Brasília

  • Foto: ABr

    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB)

    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), negou, em nota, neste sábado (2), que vá deixar o cargo em janeiro de 2018 para concorrer à Presidência da República nas próximas eleições, no final do ano que vem. Ao lado do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), Alckmin é um dos principais nomes ventilados a concorrerem à sede do Executivo federal.

Mais cedo, o portal da revista Veja afirmou que Alckmin já havia informado a assessores que deixaria o governo do Estado três meses antes do prazo para que candidatos se licenciem. Em nota, o secretário de Estado da Casa Civil do tucano, Samuel Moreira, afirma ser "falsa a notícia" e "infeliz a atitude dos que a disseminam".

No texto, ele afirma que Alckmin nunca deu uma declaração nesse sentido e negou "com veemência" que haja essa possibilidade.

"A legislação eleitoral estabelece que candidatos devem se afastar dos cargos que exercem seis meses antes do pleito. O governador cumprirá com dedicação e entusiasmo o mandato que recebeu da população de São Paulo até a data limite apontada pela lei", informou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos