PUBLICIDADE
Topo

Política

Com presença de Bolsonaro, Onyx Lorenzoni se casa em Brasília

O futuro ministro da Casa Civil, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), chega ao Clube do Congresso, em Brasília, onde se casou - Gustavo Maia/UOL
O futuro ministro da Casa Civil, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), chega ao Clube do Congresso, em Brasília, onde se casou Imagem: Gustavo Maia/UOL

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

22/11/2018 21h39Atualizada em 22/11/2018 22h33

Com o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), e a futura primeira-dama, Michelle, entre os convidados, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) se casou na noite desta quinta-feira (22) com a assessora parlamentar Denise Veberling, em um clube de Brasília.

O evento teve cerca de 80 convidados e reuniu alguns dos principais integrantes da equipe de Bolsonaro, que terá Lorenzoni como chefe da Casa Civil do seu governo.

Pelo menos outros dois futuros ministros também foram para a festa: o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), que vai assumir a Saúde, e o advogado Gustavo Bebianno, que foi presidente do PSL durante a campanha eleitoral e chefiará a Secretaria-Geral da Presidência.

A cerimônia ocorre em meio à transição do governo, cuja equipe é chefiada por Onyx, e é o último evento de Bolsonaro em Brasilia nesta semana. O presidente eleito e sua mulher deixaram a Granja do Torto, onde estão instalados desde esta quarta (21), por volta das 20h15, e chegaram ao Clube do Congresso cerca de 15 minutos depois, escoltados pela Polícia Federal e acompanhados de cima por um helicóptero com um atirador de elite.

A marcha nupcial pôde ser ouvida às 20h48 do lado de fora do espaço, situado à beira do lago Paranoá. O clube aluga suas instalações para matrimônios por a partir de R$ 8 mil, segundo o site casamentos.com.br, e dispõe de um salão de festa, estrutura de madeira e lustres.

A noiva tem cargo comissionado no gabinete do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), correligionário do noivo que também compareceu ao casamento. Outro congressista do partido presente na festa foi o deputado Alberto Fraga (DF).

Um dos filhos do presidente eleito, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também esteve na festa, assim como o governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM).

Os convidados do casal só puderam entrar no clube a partir das 19h30, horário que constava nos convites distribuídos pelos noivos. No topo da convocação, estava inscrita a passagem bíblica “Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito” (Colossenses, 3:14).

Na cerimônia, tocaram as músicas “Beauty and the Beast” —tema do filme da Disney “A Bela e a Fera”— e “Somewhere Over the Rainbow” (em algum lugar sobre o arco-íris, em tradução livre) —de “O Mágico de Oz”.

Na entrada principal do clube, seguranças checavam os nomes dos convidados em uma lista. Questionado pela reportagem sobre a quantidade de pessoas autorizadas a entrar, um deles disse que não poderia revelar a informação “por questão de segurança nacional”.

Bolsonaro e sua comitiva entraram e saíram —pouco depois das 22h15– por um acesso alternativo.

Enquanto o casamento ocorria, Bolsonaro anunciou pelo Twitter o nome do futuro ministro da Educação, o professor Ricardo Velez-Rodriguez.

Política