PUBLICIDADE
Topo

Política

Reunião de diretor com Bolsonaro foi cancelada, diz Instituto Ayrton Senna

Mozart Neves Ramos, O integrante do CNE (Conselho Nacional de Educação)  - Sergio Lima/Folhapress
Mozart Neves Ramos, O integrante do CNE (Conselho Nacional de Educação) Imagem: Sergio Lima/Folhapress

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

22/11/2018 17h06Atualizada em 22/11/2018 17h13

A reunião anunciada para a manhã desta quinta-feira (22) entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna, foi cancelada por decisão da equipe do presidente eleito, segundo informou o Instituto.

A reunião foi anunciada pelo próprio Instituto em nota pública divulgada na quarta-feira (21) após o nome de Ramos aparecer na imprensa como um dos cotados para assumir o Ministério da Educação. A nota do Instituto também afirmava que Mozart Ramos não havia sido convidado para o cargo.

Ainda na quarta-feira, Bolsonaro negou que houvesse definido o indicado para a Educação. A reunião com Mozart Ramos não constou da agenda oficial do presidente eleito divulgada para esta quinta-feira.

Na quarta-feira, integrantes da cúpula do PSL, partido de Bolsonaro, davam como certa a indicação de Mozart para a Educação, segundo apurou a reportagem do UOL.

Na manhã desta quinta-feira, Bolsonaro citou o procurador regional da República Guilherme Schelb como um dos nomes cotados para a pasta da Educação, mas voltou a dizer que a escolha ainda não foi definida.

O procurador se reuniu com Bolsonaro na tarde desta quinta-feira, na Granja do Torto, residência oficial que o presidente eleito está ocupando temporariamente em Brasília. Schelb chegou por volta das 14h30 e o encontro durou cerca de duas horas e meia.

Mais cedo nessa quinta-feira, Bolsonaro disse que o nome de Mozart Ramos não havia sido apresentado como um dos cotados para o cargo e que ele poderia conversar com o educador, mas não confirmou se haveria ou não o encontro.

"Eu tô pronto pra conversar com todo mundo, eu não sei se ele vai estar em Brasília hoje, se estiver eu converso, já conversei no passado com Viviane Senna, já conversei com outras pessoas e nós temos que ter um bom nome técnico que realmente faça com que no final da linha a garotada tenha uma previsão", disse o presidente eleito.

Política