Topo

Pezão chega à cadeia da PM em Niterói em que ficará preso

Reprodução / Globonews
Governador Luiz Fernendo Pezão chega à prisão da PM em Niterói Imagem: Reprodução / Globonews

Do UOL, no Rio

29/11/2018 16h37Atualizada em 29/11/2018 17h48

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB) chegou por volta das 16h desta quinta-feira (29) na Unidade Prisional da Polícia Militar em Niterói, na região metropolitana do Rio, onde ele deve permanecer preso. Ele foi acompanhado desde a Polícia Federal, no Rio, por uma equipe de policiais federais.

Pezão é acusado pela Procuradoria-Geral da República de liderar um esquema de recebimento de propina e corrupção de agentes públicos que teria movimentado cerca de R$ 40 milhões entre 2007 e 2015. O governador nega as acusações.

Segundo a Polícia Federal, Pezão integra a organização criminosa liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral (MDB), e o teria sucedido na liderança do esquema.

Ele foi detido na manhã desta quinta-feira pela Polícia Federal e deve cumprir prisão preventiva na unidade da PM. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) que a prisão de Pezão era necessária para evitar que ele dificultasse a recuperação dos valores desviados.

Após ser preso, Pezão foi ouvido na Polícia Federal e depois levado para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, zona norte do Rio, para passar por exame pericial de corpo de delito (procedimento padrão que atesta se o detento sofreu violência ou tem ferimentos). Cabral está preso nessa unidade prisional.

Depois de passar pelo exame, Pezão foi levado para a cadeia em Niterói. 

Errata: o texto foi atualizado
29/11/2018 às 17h47
A versão original da matéria informou incorretamente que esta quinta-feira é dia 26. A informação foi corrigida.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber