PUBLICIDADE
Topo

Posse de Jair Bolsonaro

Para repórter da Globo, apoiadores de Bolsonaro gritam WhatsApp e Facebook

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

01/01/2019 13h52

Depois de gritarem palavras de ordem contra a TV Globo, enquanto uma repórter da emissora fazia uma entrevista na praça dos Três Poderes, apoiadores do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), passaram a gritar nomes de três canais concorrentes: Record, SBT e Band.

Em seguida, começaram a gritar os nomes das redes sociais WhatsApp e Facebook.

"WhatsApp, WhatsApp, WhatsApp...", bradou um grupo aglomerado desde cedo diante da grade mais próxima do Palácio do Planalto. "Facebook, Facebook, Facebook...", continuou.

O aplicativo de mensagens instantâneas e as redes sociais foram os principais veículos utilizados por Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

Em outubro, entre o primeiro e o segundo turnos, reportagem do jornal "Folha de S. Paulo" revelou que empresas compraram pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp e preparavam uma grande operação na semana anterior ao segundo turno.

A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação eleitoral, e não declarada.

A defesa do presidente eleito nega que qualquer irregularidade tenha sido cometida com o aval do então candidato.
 

Posse de Jair Bolsonaro