Topo

Lula aciona mulher por post celebrando morte do neto dele; ela faz vaquinha

Lula acionou a blogueira Alessandra Strutzel na justiça por posts sobre morte do neto - Reprodução/Facebook
Lula acionou a blogueira Alessandra Strutzel na justiça por posts sobre morte do neto Imagem: Reprodução/Facebook

Bruno Thadeu

Colaboração para o UOL

20/08/2019 19h20

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ingressou com ação por danos morais contra Alessandra Strutzel. Preso desde abril do ano passado, Lula pede R$ 50.300,00 de indenização.

No processo, que tramita no Tribunal de Justiça de São Paulo, os advogados de Lula alegam que Strutzel publicou mensagens no Facebook ironizando a morte do neto de Lula, Arthur, que morreu em 1º de março, aos 7 anos.

O jurídico do ex-presidente anexou na ação dois posts atribuídos a ela. Eles ainda consideram a hipótese de o perfil ser fake. Para esclarecer a dúvida, pedem os IP's utilizados para logar naquele perfil.

Em uma das mensagens na rede social, Strutzel teria escrito "Pelo menos uma boa notícia", frase acompanhada de emojis de coração e felicidade, sobre uma manchete que narrava a morte do neto de Lula.

Em outra suposta postagem, datada em 2 de março, a mulher teria usado outra foto de Lula com a seguinte mensagem: "Se nem triste ele está, por que eu estaria?". Na imagem, Lula aparece sorrindo. O ex-presidente teve autorização judicial para deixar a prisão na Polícia Federal, em Curitiba, para acompanhar o velório do neto, que aconteceu em São Paulo.

Imagem da segunda suposta postagem da blogueira Alessandra Strutzel - Reprodução/Facebook
Imagem da segunda suposta postagem da blogueira Alessandra Strutzel
Imagem: Reprodução/Facebook
Nos comentários desta postagem, ela teria escrito: "Lula adorou o banho de sol kkkkkkk Agora vai ter que esperar a morte de outro parente".

Na petição, protocolada em maio, os advogados de Lula pediram para que o Facebook fornecesse mais informações dela para que ela seja citada judicialmente. O jurídico de Lula exige que ela seja ordenada a publicar retratação em sua página por 30 dias.

"A publicação em análise atribui ao evento morte do neto do Requerente à categoria de 'Pelo menos uma notícia boa'. E mais, pega-se foto absolutamente descontextualizada para atribuir ao Requerente uma ausência de sentimentos", peticionou o jurídico de Lula.

"A ação praticada pela Requerida atentou contra direito fundamental garantido pela Constituição da República, o que causou sérios danos à imagem, à dignidade, à honra e ao decoro do Requerente, notadamente pela grande repercussão nacional após a publicação intencional da matéria nas redes sociais", complementou.

Justiça ordena Facebook a enviar informações sobre autora dos posts

Em junho, o juiz Fernando de Oliveira Ladeira deferiu liminar e determinou que o Facebook apresente informações sobre a página de Strutzel para o jurídico de Lula.

Já o pedido de retirada dos links solicitado pelos advogados não teve efeito, pois as páginas citadas na ação já haviam sido retiradas do Facebook antes da liminar.

Ao Tribunal, o Facebook informou que atendeu às determinações judiciais.

Mulher faz campanha para arrecadar recursos para indenização

Hoje, Alessandra Strutzel criou uma campanha na rede social para arrecadação de recursos. Com o título de "Ajude na Indenização de Lula", a mulher pede ajuda aos internautas para que sejam recolhidos R$ 50 mil, valor da ação movida pelo ex-presidente. O caso ainda não foi julgado.

O UOL tentou contato hoje com Alessandra Strutzel, mas não obteve retorno. A mulher ainda não foi notificada judicialmente.

Ao UOL, o jurídico do Lula disse que ainda não conseguiu identificar o proprietário do perfil, que supostamente seria de Alessandra Strutzel. Os advogados informam que estão analisando dados enviados pelo Facebook após o cumprimento de ordem judicial.

Mais Política