Topo

Eduardo Bolsonaro ataca deputado do PSL após declaração sobre punições

Eduardo Bolsonaro em viagem a Washington, onde se encontrou com Trump - Maandel Ngan - 30.ago.19/AFP
Eduardo Bolsonaro em viagem a Washington, onde se encontrou com Trump Imagem: Maandel Ngan - 30.ago.19/AFP

Do UOL, em São Paulo

10/10/2019 10h37

O clima esquentou na manhã de hoje entre os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o deputado Júnior Bozzella (PSL-SP). No Twitter, o filho do presidente criticou as declarações de Bozzella sobre punir quem atacar a imagem do partido.

"Dep. Bozzella vai me tirar da presidência da CREDN? Vai tentar punir quem é Bolsonaro e depois espalhar outdoorzinho com a sua cara ao lado da do presidente? Se for para falar esse tipo de merda para a imprensa pelo menos dê os nomes ou então fica quieto", disse Eduardo Bolsonaro, citando a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, da qual é presidente.

Em reportagem divulgada ontem pelo G1 sobre possíveis punições a quem atacar a imagem do PSL, Bozzella disse que o partido não é "República das Bananas".

"Aqueles que atacarem o partido, obviamente, estarão sujeitos a algum tipo de punição. Então, aquele que descumprir e atacar a imagem da instituição, automaticamente sofrerá algum tipo de punição, com certeza", afirmou.

Eduardo Bolsonaro também bateu boca com Guga Chacra, comentarista político da GloboNews, que tuitou sobre a política externa do Brasil.

"Quem manda na política externa do Brasil é Filipe Martins, que segue a linha da direita nacionalista e religiosa. Ele seria o mentor de Eduardo Bolsonaro. O chanceler Ernesto Araújo tem pouca influência e não está claro se concorda ou finge concordar com esta ideologia", tuitou Guga Chacra.

"Olhammmmm! Já sei! Está cavando uma vaga na Ti Ti Ti! Ou seria na Fuxico?", provocou Eduardo Bolsonaro, compartilhando o tuíte do jornalista e chamando-o de fofoqueiro.

Guga Chacra rebateu, com ironia: "Caro deputado, não estou atrás de emprego neste momento. Tenho 3 como jornalista aqui nos EUA, onde vivo há 14 anos. Fiz mestrado em Relações Internacionais na Universidade Columbia de NY e sempre trabalhei na iniciativa privada e sem indicação de ninguém".

Mais Política