Topo

Brasil foi reeleito para Conselho de Direitos Humanos da ONU

Brasil foi reeleito para Conselho de Direitos Humanos da ONU, diz Damares - MARCELO CHELLO/CJPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Brasil foi reeleito para Conselho de Direitos Humanos da ONU, diz Damares Imagem: MARCELO CHELLO/CJPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo*

17/10/2019 13h10Atualizada em 17/10/2019 13h42

O Brasil foi reeleito hoje para compor o Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas nos anos de 2020 a 2022, em eleições realizadas na Assembleia-Geral das Nações Unidas.

Na disputa pelas duas vagas disponíveis para os países da América Latina e do Caribe, o Brasil recebeu 153 votos para integrar o quadro. A Venezuela também foi eleita ao ficar com 105 votos. Já a Costa Rica, terceira concorrente, recebeu 96 votos e ficou de fora. O objetivo do país caribenho era vetar a entrada da Venezuela.

Ao compartilhar a notícia por meio de seu perfil no Twitter, a ministra Damares Alves destacou que houve aumento no número de votos contabilizados para o Brasil desde a última votação, ocorrida em 2016. Na ocasião, o Brasil havia recebido 137 votos.

"O mundo reconhece nosso esforço em defesa de direitos humanos para todos. O governo Jair Bolsonaro trabalha dia e noite contra violações. Este é um novo momento para o Brasil, em que o governo é um incansável defensor da vida e que não mede esforços para enfrentar a violência", escreveu Damares.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU foi criado em 2006 e escolhe seus 47 membros em votações nas quais participam os 193 países que compõem a Assembleia-Geral.

O Brasil já havia sido eleito para o grupo em 2006, 2008, 2012 e 2016.

*Com informações de EFE e Estadão Conteúdo

Política