PUBLICIDADE
Topo

E. Bolsonaro e Kim Kataguiri se atacam no Twitter e lembram eleição de Maia

Ago.2019 - Eduardo Bolsonaro e Kim Kataguiri - montagem horizontal BOL - Wilson Dias/Agência Brasil e Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Ago.2019 - Eduardo Bolsonaro e Kim Kataguiri - montagem horizontal BOL Imagem: Wilson Dias/Agência Brasil e Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Do UOL, em São Paulo

03/03/2020 18h45

Os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Kim Kataguiri (DEM-SP) trocaram farpas nas redes sociais, em meio à discussão de projeto de lei regulamentando como os recursos previstos para 2020 serão executados. Planalto e o Congresso Nacional disputam pelo controle de R$ 30 bilhões do Orçamento

Na discussão, Kataguiri lembrou os bastidores da eleição de Rodrigo Maia para a presidência da Câmara dos Deputados, o que irritou o filho de Bolsonaro e levou a revelar o seu voto (pouco mais de um ano depois).

"Apoiou a eleição de Maia e agora ataca o Congresso; apoio o bloco do 'Centrão', que quer tomar os R$ 30 bilhões, e agora quer pular fora. Tá errando à toa ou fazendo o povo de palhaço", questionou Kataguiri, em post publicado nas redes sociais.

Em seguida, o filho de Bolsonaro rebateu: "Maia é do DEM, mesmo partido que Kim, ambos do 'Centrão'. Voto para presidente da Câmara dos Deputados é secreto, mas abro aqui, votei no Marcel [Van Hattem, do partido Novo]. Se você acredita no Kim Catap, só lamento", escreveu.

Kim Kataguiri riu da afirmação do colega parlamentar e sugeriu que ele estava mentindo. "1 ano e pouco depois, você vem falar que votou no Marcel? Depois de eleger Maia orientando todo o PSL, colocar o PSL no blocão e faltar às votações de Orçamento, deixando os líderes de governo a fazer acordo pelas emendas de relator sem votação nominal? Conta outra", disse.

A discussão não parou por aí. "Por isso você é o deputado vagalume: só vai onde tem holofote e o traseiro pisca. O Novo tem 8 deputados, recebeu 23 votos. Sabe quantos foram do PSL? Claro que não. Estava apoiando a eleição do Maia. Assuma a sua responsabilidade", ironizou Eduardo.

"Diferentemente de você, eu abri meu voto uma semana antes da eleição. Por que está inventando essa história só agora e não foi transparente na época? E por que o seu governo acaba de mandar três projetos dando 15 bilhões de emenda para o relator, fazendo acordo com 'Centrão'? Não era velha política?", escreveu Kim, relembrando o discurso de bolsonaristas.

Política