PUBLICIDADE
Topo

Witzel diz que Flávio Bolsonaro deve abrir sigilos bancário e telefônico

Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro - Fabio Teixeira/NurPhoto via Getty Images
Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro Imagem: Fabio Teixeira/NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

26/05/2020 20h15

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), disse ao senador Flávio Bolsonaro (sem partido) para abrir os sigilos bancário e telefônico. Em sua conta do Twitter, o mandatário deu a declaração após ter acusado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pai de Flávio, de persegui-lo politicamente.

"Senador Flávio Bolsonaro, o senhor, que some com o Queiroz e foge da Justiça, faça como eu: abra seus sigilos bancário e telefônico e deixe que investiguem sua rachadinha e da sua família. Meu sigilo está à disposição da Justiça. Aguardo o seu. Quem não deve não teme".

Em entrevista à CNN, Witzel declarou que Bolsonaro acredita que seus filhos é que são perseguidos pelo governador.

Hoje, mais cedo, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador, e no escritório de advocacia onde trabalha a mulher do governador.

A operação, nomeada Placebo, investiga indícios de desvios de recursos públicos enquanto vigora o estado de emergência de saúde pública em decorrência do novo coronavírus e tem o governador como alvo. A operação foi pedida pelo procurador-geral da República, Augusto Aras.

Política