PUBLICIDADE
Topo

Política

PF, CGU e Receita miram empresas contratadas pelo governo do Pará

Órgãos buscam irregularidades em contratos cujo objetivo era compra de cestas de alimentação para a rede estadual - Getty Images
Órgãos buscam irregularidades em contratos cujo objetivo era compra de cestas de alimentação para a rede estadual Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

18/06/2020 09h11

A Polícia Federal (PF), a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Receita Federal deflagraram, na manhã de hoje, uma ação que tem como alvo órgãos do governo do Pará.

Batizada de Operação Solercia, a iniciativa apura supostas "irregularidades na contratação, por órgãos e secretarias do Governo do Estado do Pará, de grupo de empresas fornecedoras de produtos alimentícios", segundo a CGU.

A operação cumpre 15 mandados de busca e apreensão nas cidades de Belém (PA), Ananindeua (PA), Salinópolis (PA) e São Paulo (SP). São 80 policiais federais e outros auditores da CGU e da Receita envolvidos.

Os valores das negociações, firmadas há meses pela Secretaria de Educação (Seduc-PA), ultrapassam a casa dos R$ 73 milhões, que tinham como objetivo a compra de cestas de alimentação para toda a rede estadual de ensino durante a pandemia do coronavírus.

A contratação acabou sendo cancelada, mas o fato fez com que auditores descobrissem irregularidades nos compradores. Isso porque a empresa vencedora da licitação, na verdade, fazia parte de um grupo de três companhias em nome de "laranjas".

Os pagamentos recebidos por estas empresas nos últimos anos somam, ainda de acordo com a CGU, mais de R$ 50 milhões, e o esquema teria sido organizado por grandes empresários do setor alimentício do Pará.

Política