PUBLICIDADE
Topo

Operação Lava Jato

Esse conteúdo é antigo

Lava Jato: PGR prorroga força-tarefa de Curitiba até janeiro de 2021

São 11 procuradores da República e dois procuradores regionais que auxiliarão Alessandro Oliveira (foto) - Pedro de Oliveira/Alep
São 11 procuradores da República e dois procuradores regionais que auxiliarão Alessandro Oliveira (foto) Imagem: Pedro de Oliveira/Alep

Do UOL, em São Paulo

09/09/2020 18h29

A PGR (Procuradoria-Geral da República) prorrogou até 31 de janeiro de 2021 a designação de todos os 14 membros do MPF (Ministério Público Federal) para atuação na força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná. A decisão administrativa será publicada amanhã (10).

O documento indica que o CSMPF (Conselho Superior do Ministério Público Federal) adote soluções para ampliar e institucionalizar a atuação conjunta no combate à corrupção.

Ao todo, são 11 procuradores da República e dois procuradores regionais que auxiliarão Alessandro Oliveira, novo titular do 15º Ofício, que concentra as investigações sobre desvios na Petrobras. A decisão da PGR também assegura, como solicitado, que 11 dos 14 integrantes tenham dedicação exclusiva à força-tarefa de Curitiba.

De acordo com o MPF, a providência visa permitir que Oliveira tenha "protagonismo na atual decisão quanto aos quadros e ao tempo da atuação conjunta" e se familiarize com os membros que o auxiliam. As designações dos dois procuradores regionais precisam ser avalizadas pelo CSMPF. Já a decisão sobre procuradores da República, que atuam em primeira instância, cabe ao procurador-geral da República.

O vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros, que assina o despacho, falou sobre o diálogo que precedeu a decisão. Foram ouvidas as unidades do MPF que têm cedido seus membros para atuar no Paraná.

"A prorrogação de uma força-tarefa de grande porte que aspira ao crescimento quando não há mais concursos de servidores e de Procuradores para atender às necessidades da Instituição, em várias outras Unidades, não é uma questão de boa vontade, apenas. Como bem demonstram os Procuradores Chefes aqui ouvidos, trata-se de um 'sacrifício' de toda a Instituição", diz um dos trechos do documento assinado pelo vice-procurador-geral.

Relação de membros designados para atuar na força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná:

Alessandro Oliveira — procurador natural (dedicação exclusiva)

Alexandre Jabur (dedicação exclusiva)
Antônio Augusto Teixeira Diniz (dedicação exclusiva)
Athayde Ribeiro Costa (dedicação exclusiva)
Felipe D"Elia Camargo
Januário Paludo (ad referendum do CSMPF) (dedicação exclusiva)
Joel Bogo (dedicação exclusiva)
Julio Carlos Motta Noronha (dedicação exclusiva)
Laura Goncalves Tessler (dedicação exclusiva)
Luciana de Miguel Cardoso Bogo (dedicação exclusiva)
Marcelo Ribeiro de Oliveira
Orlando Martello (ad referendum do CSMPF) (dedicação exclusiva)
Paulo Galvão
Roberson Henrique Pozzobon (dedicação exclusiva)

Operação Lava Jato