PUBLICIDADE
Topo

Política

Governo do Rio de Janeiro extingue duas secretarias da covid-19

O governador interino do Rio, Claudio Castro, extinguiu duas secretarias ligadas à covid - Folhapress
O governador interino do Rio, Claudio Castro, extinguiu duas secretarias ligadas à covid Imagem: Folhapress

Do UOL, em São Paulo

16/09/2020 14h33

O governador interino do Rio de Janeiro, Claudio Castro, extinguiu duas secretarias ligadas à covid-19 e alterou o status dos institutos Rioprevidência e Rio Metrópole.

As mudanças administrativas foram publicadas no Diário Oficial de hoje e fazem parte do pacote de austeridade anunciado por Castro no fim do mês passado.

Na decisão, as secretarias estaduais de Vitimados e a Extraordinária de Acompanhamento das Ações Governamentais Integradas da Covid-19 foram extintas e serão incorporadas a outras pastas.

A primeira terá suas funções absorvidas pela SEDSODH (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos) e a segunda será incorporada à estrutura da SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Quanto aos institutos, o Rioprevidência será subordinado à Secretaria da Fazenda e o Rio Metrópole ficara sob os cuidados da Secretaria das Cidades.

Com a mudança, o governo estadual espera uma redução de 40% dos cargos comissionados.

Na segunda-feira (14), o governo já havia feito algumas alterações no comando das secretarias estaduais. Na Polícia Civil, que estava sob o comando do delegado Flávio Brito, assumiu Allan Turnowski. Na Procuradoria-Geral do Estado, Bruno Dubeux substitui Reinaldo Silveira.

Já a Controladoria-Geral do Estado, antes liderada por Hormindo Bicudo Neto, passa a ser comandada por Francisco Ricardo Soares. O delegado federal Marcelo Bertolucci assume o Gabinete de Segurança Institucional, antes chefiado pelo contra-almirante José Luiz Corrêa.

Política