PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

Depois de reunião, PT decide não apoiar Arthur Lira em eleição da Câmara

Gleisi Hoffmann afirmou que a intenção do PT é derrotar Bolsonaro - Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Gleisi Hoffmann afirmou que a intenção do PT é derrotar Bolsonaro Imagem: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

Colaboração para o UOL

17/12/2020 08h32

O PT (Partido dos Trabalhadores) se reuniu ontem à noite para debater sobre a eleição para a Câmara dos Deputados. Depois disso, alguns petistas informaram que não vão apoiar qualquer candidato aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Atualmente Arthur Lira (PP-AL) é o principal candidato ligado ao governo.

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, publicou no Twitter que "o PT não comporá bloco para a mesa da Câmara com candidatura apoiada por Bolsonaro".

Mas nenhum petista informou quem deve ser o candidato apoiado pelo partido. Gleisi só falou sobre as propostas que a candidatura deve seguir.

"Junto com a oposição construirá alternativa de bloco em defesa da democracia e uma candidatura que represente e debata um programa e uma agenda para derrotar Bolsonaro e tirar o país da crise", escreveu a presidente do PT.

O deputado Rogério Correia (PT-MG) listou as decisões tomadas na reunião e seguiu as mesmas ideias apresentadas por Gleisi. Ele prometeu "não apoiar nenhuma candidatura do Governo Bolsonaro", "apresentar um programa em defesa da democracia e contra retrocessos" e "construir junto com partidos da oposição uma candidatura para presidência da Câmara".

A bancada do PT chegou a se reunir com Arthur Lira recentemente e ouviu algumas propostas dele. Agora o partido deve esperar a definição sobre quem será o candidato apoiado pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Baleia Rossi (MDB) e Aguinaldo Ribeiro (PP) são os principais nomes cogitados atualmente.

Política