PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Doria critica fala de Bolsonaro sobre Forças Armadas e pede: 'Cala-te'

Jair Bolsonaro e João Doria em evento de formatura da PM-SP - Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro e João Doria em evento de formatura da PM-SP Imagem: Marcos Corrêa/PR

Do UOL, em São Paulo

18/01/2021 19h48

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse na noite de hoje que, se não bastasse a "incompetência generalizada", o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a ameaçar a democracia do Brasil.

Doria se refere às declarações feitas mais cedo por Bolsonaro, quando afirmou em conversa com apoiadores em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília, que "quem decide se o povo vai viver em uma democracia ou ditadura são suas Forças Armadas".

Nas redes sociais, Doria rebateu a fala do presidente e pediu ainda para que ele calasse a boca. "Como se não bastasse a incompetência generalizada do seu governo desastroso, Bolsonaro volta a ameaçar a democracia do Brasil. Sua índole autoritária tem o repúdio dos brasileiros de bem, que condenam sua tentativa de violar nossa Constituição. Cala-te Bolsonaro", escreveu.

Desde que Bolsonaro desautorizou o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, em um compromisso de compra da CoronaVac em outubro, o presidente da República e Doria intensificaram os ataques. Bolsonaro insistiu em pregar a desconfiança sobre a vacina, alegando que ela seria chinesa, e que o Ministério da Saúde não contaria com o imunizante para o PNI (Programa Nacional de Imunização).

Doria, por sua vez, defendeu a segurança e a eficácia da vacina e criticou por diversas vezes o governo federal por não fazer sua parte para garantir doses suficientes para iniciar a vacinação contra a covid-19. O conflito acabou com um acordo entre o governo paulista e o federal, para a inclusão da CoronaVac no PNI.

Política