PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

PSL se reúne com Bolsonaro e diz que consolidou apoio a Arthur Lira

Vitor Hugo estima que cerca de 50 deputados do PSL vão votar em Arthur Lira - Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo
Vitor Hugo estima que cerca de 50 deputados do PSL vão votar em Arthur Lira Imagem: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL

27/01/2021 12h32

O PSL (Partido Social Liberal) se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na manhã de hoje e depois anunciou que consolidou o apoio a Arthur Lira (PP) para presidência da Câmara.

"O PSL está consolidado e isso vai ser muito bom para o país e para reformas que ficaram paradas na presidência atual, que muito prejudicou o país", disse o Major Vitor Hugo, em entrevista coletiva, no Palácio do Planalto.

Bolsonaro saiu do Palácio junto com deputados do PSL e ratificou o apoio aos membros do partido pelo qual ele se elegeu em 2018.

"Com o PSL, vamos, se Deus quiser, participar e influir na presidência da Câmara com esses parlamentares, de forma que possamos ter relacionamento pacífico e produtivo para o Brasil", afirmou rapidamente Bolsonaro.

Na prática nem todos deputados do PSL anunciaram votos para Arthur Lira. Mas segundo as contas de Vitor Hugo, cerca de 50 seguirão a orientação formal do partido.

"Hoje temos uma lista consolidada de 36 deputados (que votarão em Arthur Lira). E temos noticias de outros que não assinaram a lista e também apoiam o Arthur Lira. Acreditamos que podemos chegar próximo de 50 votos dentro do PSL para o Arhur", estimou Vitor Hugo.

O líder do PSL na Câmara dos Deputados também listou pautas que devem ser debatidas se Arthur Lira vencer a eleição.

"São várias pautas importantes, com foco na reforma administrativa e tributária. Mas tem também voto impresso, 'home schooling', mineração em terras indígenas, porte e posse de armas de fogo, regularização fundiária, revisão do pacto, uma infinidade de pautas importantes. Vamos negociar para que relatorias dessas pautas fiquem com PSL, porque somos o núcleo base do presidente", anunciou Vitor Hugo.

Política