PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
8 meses

Joice vai a festa de Lira, é criticada e xinga bolsonaristas: 'vendidos'

DO UOL, em São Paulo

02/02/2021 21h05

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), que compareceu na madrugada de hoje à festa de Athur Lira (PP-AL), aliado de Jair Bolsonaro e eleito o novo presidente da Câmara, rebateu críticas e chamou bolsonaristas de "hipócritas" e "vendidos" nas redes sociais.

Joice foi duramente criticada por ter ido à festa promovida por Lira, mesmo depois de ter apoiado Baleia Rossi (MDB-SP), candidato de Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ela surgiu no evento feita para cerca de 300 pessoas e sem usar a máscara de proteção facial.

Em vídeos, que circularam pelas redes sociais ao longo do dia, a deputada aparece no meio de autoridades. Em seguida, uma pessoa não identificada se aproxima e tenta filmá-la. Irritada, Joice põe a mão na câmara e se afasta. A pessoa a chama de "cara de pau" por comparecer ao evento do político que ela teria atacado ao longo de toda a campanha para presidente da Câmara dos Deputados. (Assista ao vídeo abaixo)

O UOL entrou em contato com a assessoria para ouvi-la sobre o seu comparecimento à festa e o motivo do desentendimento, mas a reportagem foi informada que ela não iria se manifestar sobre o assunto.

Cerca de uma hora depois, em seu perfil no Twitter, Joice decidiu rebater as críticas feitas por bolsonaristas, que não gostaram de vê-la na festa de Lira —dentre eles, Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro.

"Há um chilique generalizado dos bolsonaristas e de extremistas lacradores de internet que não entendem patavina e que não estão nem para o Brasil porque estive no encontro dos parlamentares após eleição da mesa que elegeu Arthur Lira para presidência", iniciou ela.

"Meu grupo do PSL raiz esteve com Baleia Rossi, não vendi meu voto, mas mantive a civilidade na relação com outros candidatos. Não ataquei ninguém, até porque o país já está de saco cheio de tanta confusão. Enquanto as pessoas usarem o fígado no lugar do cérebro, não vamos a lugar nenhum", ressaltou, em seguida.

Em outro trecho, Joice diz que bolsonaristas, hoje, são "tchutchuca do Centrão", em referência à fala feita pelo deputado Kim Kataguiri, ontem.

"Esses bolsonaristas - hoje tchutchuca do Centrão - são os mesmos que atacavam o Centrão com unhas e dentes e faziam o discurso Fake contra a corrupção. São crápulas, Hipócritas, vendidos", afirmou.

Joice encerra o comunicado —em tom de desabafo— dizendo torcer para que Arthur Lira seja o novo Eduardo Cunha de Jair Bolsonaro e paute os vários pedidos de impeachment engavetados.

Comunicado na íntegra

Há um chilique generalizado dos bolsonaristas e de extremistas lacradores de internet que não entendem patavina e que não estão nem para o Brasil porque estive no encontro dos parlamentares após eleição da mesa que elegeu Arthur Lira para presidência.

Sempre tive um bom relacionamento com a bancada do PP que tem mulheres incríveis que fazem parte comigo de um grupo que discute política toda semana. Também tenho uma relação respeitosa com Arthur Lira construída na época em que fui líder de governo e depois do meu partido.

Meu grupo do PSL raiz esteve com Baleia Rossi, não vendi meu voto, mas mantive a civilidade na relação aos outros candidatos. Não ataquei ninguém, até porque o país já está de SACO CHEIO de tanta confusão. Pautas importantes serão decididas pela Câmara e precisaremos de TODOS.

Enquanto as pessoas usarem o fígado no lugar do cérebro, não vamos a lugar nenhum. Aprendi muito rápido que diferenças políticas e ideológicas podem nos transformar em adversários em situações pontuais, mas não inimigos. Isso é BURRICE e prejudica o país.

Sempre prezei por manter a civilidade nas minhas relações com os líderes na Câmara dos Deputados, assim consegui enquanto líder entregar pautas essenciais para o país como a Reforma da Previdência. Quem age como animal raivoso não tem que estar na política, mas numa jaula.

Aliás, esses bolsonaristas - hoje tchutchuca do Centrão - são os mesmos que atacavam o Centrão com unhas e dentes e faziam o discurso Fake contra a corrupção. São crápulas, Hipócritas, vendidos.

E mais: vão patrulhar o raio que o parta! E mais: torço para que Arthur Lira seja o Eduardo Cunha de Jair Bolsonaro, paute o impeachment para que a Câmara corrija o erro que cometemos em 2018. Não demorará nada para que Bolsonaro tente tratorar o novo presidente da Câmara, que não é de se matar com a unha. E aí....

Política