Topo

Conteúdo publicado há
7 meses

Todo dia há novas evidências de crimes da 'quadrilha Bolsonaro', diz Ciro

Ciro Gomes (PDT) comentou reportagens do UOL e falou em "novas evidências de crimes" relacionados à família Bolsonaro Imagem: Kleyton Amorim/UOL

Do UOL, em São Paulo

15/03/2021 09h25Atualizada em 15/03/2021 13h23

O ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) escreveu no Twitter, ao compartilhar reportagens exclusivas do UOL sobre o caso Flávio Bolsonaro, que "todo dia aparecem novas evidências dos crimes de corrupção da quadrilha Bolsonaro!".

O UOL publicou hoje reportagens que mostram que a quebra de sigilos bancário e fiscal de pessoas e empresas ligadas ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) revela indícios de que o esquema da rachadinha também ocorria nos gabinetes do pai, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), quando este era deputado federal, e do irmão, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

A rachadinha é a prática criminosa em que os servidores de gabinete sacam e passam aos parlamentares parte dos salários que receberam. Os dados apontam ainda a existência de transações financeiras suspeitas realizadas pela segunda mulher do presidente, Ana Cristina Siqueira Valle. Procurados desde a última quarta-feira (10), Jair, Flávio e Carlos não se manifestaram sobre o conteúdo das reportagens.

Terceiro colocado nas eleições de 2018 e possível candidato em 2022, Ciro Gomes tem se posicionado como um crítico feroz de Bolsonaro e de seu governo.

Além de Ciro Gomes, deputados federais de partidos de oposição também comentaram as reportagens do UOL. Marcelo Freixo (PSOL-RJ) avisou que vai pedir a abertura de investigação sobre o caso.

Também do PSOL, a deputada federal Fernando Melchionna (RS) disse que as reportagens mostram "uma rede, uma família criminosa". "Não estamos falando só do Flávio. Estamos falando do próprio Jair", pontuou.

"A nomeação da cunhada e todos os indícios de que teria sido usada como laranja da então mulher do Jair é gravíssimo. Nada que nos surpreenda, porque a gente não tem dúvida de que estamos lidando com o submundo da política", continuou.

Para o senador Jean Paul Prates (PT-RN), líder da minoria na Casa, o conteúdo das reportagens do UOL gera preocupação. "O que observamos do que foi divulgado é um comportamento pouco ortodoxo e que levanta suspeitas", disse.

Por outro lado, o secretário especial da Cultura, Mario Frias, defendeu o presidente.

Já o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello disse, após ler as reportagens, que "prevaleça a verdade", e não a "política pela política".

'O homem público está sempre na vitrine e o estilingue funciona. Isso é Republicano. Que o seja construtivo, para ter-se o Brasil sonhado. Que prevaleça sempre a verdade e não a política pela política', disse Marco Aurélio ao UOL.

Veja outras manifestações de políticos em repercussão às reportagens do UOL.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Todo dia há novas evidências de crimes da 'quadrilha Bolsonaro', diz Ciro - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Política