PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Vereadores brincam e gravam vídeo ao som de Beyoncé na Câmara de Uberlândia

Rodrigo Scapolatempore

Colaboração ao UOL, em Uberlândia

05/05/2021 18h14

Seis vereadores protagonizaram uma cena inusitada na Câmara de Uberlândia (MG) ao gravarem um vídeo tentando simular a coreografia do clipe do hit Crazy in Love, da cantora Beyoncé. As imagens foram feitas na última quinta-feira (29), mas viralizaram durante o final de semana.

Revezando entre as cenas, aparecem o presidente da Casa, Sérgio do Bom Preço (PP), e os parlamentares Amanda Gondim (PDT), Cláudia Guerra (PDT), Dudu Luiz Eduardo (Pros), Liza Prado (MDB) e Thais Andrade (PV).

Na dança, eles tentam reproduzir a coreografia de Beyoncé. Os passos começam em cima da escadaria e terminam no saguão. Alguns dançam sem jeito, outros apostam no figurino. Em meio a alguns risos e viradas de corpo, em poucos minutos, chega o fim da apresentação.

O que eles disseram

Procurados pelo UOL, os vereadores disseram que a intenção foi descontrair após sessão intensa que debateu importantes pautas, como o Dia Municipal da Visibilidade Trans, projeto que foi aprovado. Segundo eles, o vídeo só foi gravado depois que terminaram as tarefas legislativas.

Um dos participantes do vídeo, o presidente da Câmara, Sérgio do Bom Preço, afirmou por meio do gabinete que o objetivo da gravação era uma brincadeira saudável, mas que a motivação era outra. "Na verdade, era para ser somente um registro fotográfico", disse.

Cláudia Guerra postou as imagens no Instagram, mas apagou em seguida e se explicou pelas redes sociais. "A ideia era dar leveza após uma sessão pesada. Trabalho como sempre trabalhei desde antes de ser vereadora, com alegria, com brilho nos olhos, com tesão", justificou.

"Dá-lhe, Beyoncé!"

Já o vereador Dudu Luiz Eduardo se pronunciou publicamente na sessão legislativa ordinária de ontem e tratou de exaltar a cantora.

Gente, somos pessoas, somos seres humanos. Somos também felizes, tristes, sofremos, temos dores, alegrias e esperanças. Quando dançamos, quando rimos, quando ouvimos Beyoncé. Dá-lhe Beyoncé!
Dudu Luiz Eduardo

Amanda Gondim foi outra a minimizar a brincadeira e alegou ser desnecessário prolongar o debate sobre o vídeo, preferindo "ressaltar a necessidade de pautar política municipal com seriedade em Uberlândia".

Liza Prado e Thais Andrade foram procurados, mas preferiram não se manifestar. Anteriormente, elas já haviam dito que a brincadeira só ocorreu após uma produtiva sessão de trabalho. Ao UOL, a Câmara de Uberlândia, por meio da assessoria, disse que não vai se pronunciar institucionalmente.

Operação Má Impressão

Há um ano e meio, a Câmara dos Vereadores de Uberlândia (MG) ganhou notoriedade por um fato bem menos descontraído. Vinte dos 27 vereadores foram presos na época, suspeitos de envolvimento em um esquema de corrupção. Nenhum dos parlamentares que estava no vídeo gravado na quinta-feira foi alvo da operação.

Em dezembro em 2019, a Operação Má Impressão, do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) investigou o uso irregular de verba de gabinete em esquema que envolvia notas fiscais frias de serviços gráficos na cidade.

Parte dos vereadores passou o Réveillon de 2020 no presídio Professor Jacy de Assis, em celas comuns. Ao longo de todo o ano passado, algumas pautas ficaram travadas na Câmara por conta do excesso de audiências de renúncias, novas posses e oitivas. Os 20 vereadores detidos na operação estão em liberdade atualmente, mas nenhum deles foi reeleito para a Câmara nas eleições de 2020.

Política