PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Josias: 'Exército cedeu à politicagem do presidente ao livrar Pazuello'

Do UOL, em São Paulo

04/06/2021 08h22

O colunista do UOL Josias de Souza disse hoje que o Exército "cedeu à politicagem" do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao decidir não aplicar nenhuma punição ao general Eduardo Pazuello, por participar de um ato político com o mandatário, no Rio de Janeiro no último dia 23. O processo disciplinar foi arquivado.

Na avaliação de Josias, o mundo político esperava uma decisão diferente.

Você pode assistir a toda a programação do Canal UOL aqui

"O comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira, e os generais do Alto Comando, se revelaram incapazes de proteger valores essenciais, pilares básicos de uma organização militar: o respeito à hierarquia e à disciplina. Ao livrar de punição o general Eduardo Pazuello, que participou claramente de um comício ao lado do presidente Bolsonaro, o Exército cedeu à politicagem do presidente", avaliou Josias durante participação no UOL News.

Em nota divulgada ontem, o Centro de Comunicação do Exército justificou que Comandante do Exército "analisou e acolheu os argumentos apresentados por escrito e sustentados oralmente pelo referido oficial-general".

"Desta forma, não restou caracterizada a prática de transgressão disciplinar por parte do General Pazuello e, em consequência, arquivou-se o procedimento administrativo que havia sido instaurado", diz trecho da nota.

Em sua defesa, Pazuello alegou que o ato que participou no Rio não seria uma manifestação política.

Política