PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Prefeito de São Paulo diz que B.O. por violência contra a mulher é falso

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), foi o convidado do Roda Viva nesta segunda - Reprodução/TV Cultura
O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), foi o convidado do Roda Viva nesta segunda Imagem: Reprodução/TV Cultura

Do UOL, em São Paulo

26/07/2021 23h42

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou hoje que o B.O. (boletim de ocorrência) feito por sua mulher, Regina Carnovale, contra ele em 2011 é falso. Segundo ele, o fato não aconteceu e o registro não foi feito por Regina.

Dez anos atrás, Regina foi a polícia e prestou uma queixa de "stalking", um crime de perseguição que se encaixa no espectro da violência contra a mulher. "Não aconteceu", disse Ricardo ao ser questionado sobre o caso hoje no Roda Viva, da TV Cultura.

O prefeito deu a entender que a história tinha sido inventada por opositores políticos: "O que os adversários usam para poder atacar ou tentar diminuir a credibilidade do adversário", disse. No entanto, a apresentadora do programa, Vera Magalhães, lembrou-o que o documento foi registrado na Polícia Civil e existe.

Ricardo Nunes então disse que sua mulher contratou um advogado para tratar sobre este assunto, insinuando que outra pessoa teria registrado a ocorrência em seu nome. "Eu vivo com ela, a amo, ela me ama, a gente vive super bem", disse o prefeito, que é casado com Regina Carnovale há 23 anos.

O caso de violência foi revelado pela Folha de S.Paulo em outubro do ano passado e abordado por opositores durante a campanha eleitoral. Bruno Covas, que era o cabeça de chapa, sempre evitou se posicionar sobre o tema.

Na ocasião, Regina negou a violência. Em um primeiro momento, ela disse que tinha feito o B.O. e um momento difícil e que escreveu coisas que não eram reais. Posteriormente, ainda durante a campanha, ela chegou a dizer que não se lembrava de ter registrado a ocorrência.

Política