PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
2 meses

'A democracia no Brasil nasceu na UTI', diz Leandro Karnal

Colaboração para UOL

27/07/2021 15h35Atualizada em 27/07/2021 16h44

Para o historiador Leandro Karnal, a democracia no Brasil "já nasceu na UTI". A avaliação foi feita ao UOL News, de hoje. Karnal, disse que a democracia sempre está em risco em todo lugar, mas no Brasil ela já nasce na UTI, por conta do analfabetismo funcional e dos excluídos, entre outras causas.

Na avaliação do historiador, a democracia no país se consolidou com a Constituição de 1988 que, apesar de corrigir erros históricos como a introdução do crime de racismo como inafiançável e imprescritível, ainda é interpretada como sendo algo definitivo.

"As pessoas imaginam que a democracia seja um estado definitivo, inatingível ou preferem citar o Wolverine, [imaginam que é] feita de 'adamantium', que ela vai ser absolutamente permanente, mas é uma construção diária", afirma.

Segundo ele, essa construção tem falhas em qualquer lugar do mundo, seja nos Estados Unidos, na Suíça ou na Inglaterra. "Ela está em risco quando um presidente incita um grupo a invadir uma sede do poder, no país mais estável da democracia no continente americano", exemplifica.

No caso do Brasil, Karnal cita alguns fatores que contribuem para o risco. "Na nossa situação brasileira, com a maioria de excluídos, com alfabetismo funcional em alto número e com tradições de mandonismo, a nossa democracia já nasce na UTI. Ela já nasce em risco, sempre está em risco e ele só aumenta ou diminui com o tempo", avalia.

Para Leandro Karnal, o caminho para essa construção diária da democracia deve passar por vários fatores. "Imprensa livre, habeas corpus, liberdade dos poderes, harmonia entre os poderes e, para os antídotos que preservam a democracia, a educação e equilíbrio na distribuição de renda.

Política