Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Laudo não aponta lesões nas mãos do marido de Joice Hasselmann, diz defesa

Joice Hasselmann ao lado do marido, Daniel França, que era apontado por oposicionistas da parlamentar como suspeito Imagem: Reprodução/CNN

Do UOL, em São Paulo

01/08/2021 12h35Atualizada em 01/08/2021 17h18

A defesa da deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) recebeu o laudo da PC-DF (Polícia Civil do Distrito Federal) constatando que o marido da parlamentar não apresenta lesão nas mãos ou em outras regiões do corpo.

O neurocirurgião Daniel França já havia negado as supostas agressões e chegou a declarar que "jamais faria isso". Sem provas, oposicionistas de Hasselmann insinuaram que ele era o responsável pelas agressões contra ela.

De acordo com Kakay, advogado de Joice, o laudo da Polícia Civil, feito a pedido da Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados, comprova algo que eles tinham "certeza plena". O documento foi emitido pelo IML (Instituto Médico Legal) de Brasília, segundo a defesa de Joice.

Ao UOL, o criminalista afirmou ainda que por essa razão não havia se manifestado. "A gente não se manifesta sobre o óbvio", disse Kakay.

Quando nós recebemos o laudo optei por não me manifestar porque a resposta era óbvia. A gente tinha absoluta convicção que o laudo viria no sentido que veio. Agora é esperar a continuidade das investigações, e esperar que a polícia, especialmente a Civil, faça logo o relatório para terminar o inquérito
Kakay, advagado de Joice Hasselmann

O UOL entrou em contato com a Polícia Civil do Distrito Federal para ter acesso ao laudo da perícia. Em nota, a corporação informou que o inquérito está sob sigilo, não sendo possível repassar detalhes da investigação "para não haver perda da eficácia".

"No momento oportuno, conclusão do inquérito policial, a autoridade policial dará mais detalhes", informou a PC-DF.

Relembre o caso

Joice Hasselmann suspeita ter sido vítima de um atentado, após acordar no quarto do apartamento funcional com dois dentes quebrados e vários ferimentos pelo corpo. O caso teria ocorrido em 18 de julho, em Brasília.

Hasselmann afirma não ter nenhuma recordação do que teria ocorrido. Só diz lembrar de ter tomado um remédio de uso contínuo para dormir após ver televisão, em sua cama. Cerca de 20 minutos depois, Joice afirma ter adormecido.

Quando acordou, de madrugada, estava deitada de bruços no chão do quarto, que tinha várias marcas de sangue. Um hospital de Brasília constatou que ela teve cinco fraturas no rosto e na costela.

Onde estava o marido?

O médico neurocirurgião Daniel França, marido de Joice, diz que não ouviu nada porque estava dormindo em outro quarto do apartamento, como é costume do casal, já que ele ronca muito e isso atrapalha o sono da mulher.

Ele conta que só acordou quando a deputada ligou para o celular dele, pedindo socorro. Daniel diz que fez os primeiros socorros e depois levou a mulher ao hospital. Ele nega qualquer tipo de agressão a ela e também que houvesse sinais de luta corporal no quarto.

Primeira coisa, eu nunca agredi ninguém, nunca dei um tapa em ninguém, nem um murro em ninguém. Segunda coisa, eu não tenho nenhum motivo para fazer isso, eu jamais faria isso. Então, é exatamente por esta razão que tudo o que eu pude fazer para tentar comprovar o contrário, eu estou fazendo. Fui espontaneamente à polícia prestar depoimento. Me coloquei inteiramente à disposição de tudo, da imprensa, de tudo
Daniel França, durante entrevista à jornalistas no apartamento funcional de Joice

França foi quem socorreu a esposa. Questionados sobre a demora para registrar uma ocorrência sobre o caso, o que só foi feito momentos depois, e também para procurar apenas o hospital, o casal afirmou que imaginaram no começo se tratar de um acidente doméstico.

A Depol abriu uma investigação para apurar o que ocorreu com a deputada.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Laudo não aponta lesões nas mãos do marido de Joice Hasselmann, diz defesa - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Política