PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
10 meses

Janaina diz que doação de comida na Cracolândia ajuda crime; padre rebate

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) em discurso na tribuna da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) - Maurício Garcia de Souza/Alesp
A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) em discurso na tribuna da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) Imagem: Maurício Garcia de Souza/Alesp

Do UOL, em São Paulo

08/08/2021 12h50

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) criticou ontem o padre Júlio Lancellotti e a Pastoral do Povo da Rua de São Paulo por distribuir comida às pessoas em situação de rua no centro da capital paulista.

Em postagem em seu Twitter, a deputada afirmou que a distribuição de comida na Cracolândia, na região da Luz, "só ajuda o crime" e que as pessoas da região "não aguentam mais", mas não citou seus projetos parlamentares que visam resolver a questão. Após a repercussão, Lancellotti "respondeu" com a postagem de um meme com a foto da deputada hoje em seu Instagram,

Janaina compartilhou uma reportagem publicada ontem pelo UOL, que denunciava o impedimento dos voluntários da pastoral para distribuir comida no local pela Polícia Militar.

"Quando a nossa equipe chegou com o almoço, eles [policias] disseram que não poderiam passar. Em nenhuma tentativa deu certo, então eles deram a volta e foram por uma outra entrada", contou o Pe. Julio Lancellotti ao UOL.

A reportagem entrou em contato com a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) para um posicionamento sobre o episódio, mas não teve retorno.

Para a deputada, a trabalho voluntário, muitas vezes responsável pela única alimentação de algumas pessoas, tem como único efeito ajudar o crime. "O Padre e os voluntários ajudariam se convencessem seus assistidos a se tratarem e irem para os abrigos", disse. Segundo ela, o tema "precisa ser debatido com honestidade", mas não indicou, no entanto, por que o trabalho assistencial atual é desonesto.

A postagem repercutiu nas redes sociais e o nome da deputada tornou-se um dos assuntos mais comentados no Twitter neste domingo.

Nesta tarde, o padre Júlio deu uma resposta bem humorada, mas crítica, em seu Instagram. Com a legenda "Lutar e crer", ele postou um meme em que a deputada estaria dormindo enquanto 600 mil brasileiros morrem de covid-19, mas acorda e decide se revoltar contra a doação de comida aos pobres.

Janaina também decidiu se explicar hoje, após a repercussão negativa, mas não mudou o tom. "Se você tivesse um parente se matando com drogas na Cracolândia, o que preferiria, alguém que o alimentasse ali, possibilitando sua permanência no vício?", questionou em seu Twitter.

A deputada citou mais uma vez os moradores da região e falou nos guardas municipais que trabalham na área e, "precisando trabalhar muito para colocar comida na mesa de seus filhos", vê "todo santo dia, marmitas sendo jogadas na rua".

"Há anos, todos reclamam da Cracolândia, mas ninguém tem coragem de olhar para as ações que findam por colaborar que aquela região siga assim. Alimentar no vício só estimula o ciclo vicioso!", concluiu a deputada, mais uma vez sem oferecer opções viáveis ou apresentar projetos de sua autoria que visassem a resolução do problema.

Política