PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Comandante do Exército pede cautela com redes e que tropa 'mantenha o foco'

O Comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira - Reprodução/Youtube/Exército
O Comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira Imagem: Reprodução/Youtube/Exército

Do UOL, em São Paulo

18/09/2021 10h08

O Comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, fez um pronunciamento divulgado ontem em que alerta os militares a ter "cautela com o que circula nas mídias sociais" e pede que todos mantenham "o foco em suas atribuições", além de afirmar que a Força "continua firme no cumprimento de suas missões constitucionais".

Em um vídeo de pouco mais de oito minutos, Oliveira pede que os subordinados confiem em seus chefes que, segundo ele, têm "autoridade e responsabilidade" para transmitir "a melhor, mais ética e profissional leitura dos acontecimentos, além de orientá-los no correto caminho a seguir para o cumprimento do dever".

"Vivemos em um ambiente informacional dinâmico e volátil. Nesse espaço, flui um volume avassalador de informações. Conseguir processar tamanha quantidade e dela extrair os conteúdos mais fiéis, exige a busca da verdade dos fatos", diz ele.

Por isso, muita cautela com o que circula nas mídias sociais. Analisem, com critério, e façam a correta interpretação das informações que acessam ou recebem, mas, principalmente, confiem, ainda mais, em seus comandantes e chefes, em todos os escalões hierárquicos. Eles estão investidos de autoridade e responsabilidade para transmitir a vocês a melhor, mais ética e profissional leitura dos acontecimentos, além de orientá-los no correto caminho a seguir para o cumprimento do dever General Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira

O comandante do Exército também citou as comemorações do 7 de setembro, mas não mencionou os discursos golpistas feitos pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na data, em Brasília e em São Paulo.

"O Exército não para, e continua firme no cumprimento de suas missões constitucionais. É um trabalho diário e silencioso de cerca de 220 mil militares, homens e mulheres, que honram suas fardas e produzem os resultados percebidos por toda a sociedade", acrescentou ele em sua fala.

Política