PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

Kassab sobre jantar com Temer: 'Foi armadilha ou manobra imbecil'

Colaboração para o UOL, no Rio

20/09/2021 10h00Atualizada em 20/09/2021 11h40

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, disse hoje no UOL News que não ficou nada feliz com a divulgação do vídeo do jantar em homenagem ao ex-presidente Michel Temer (MDB) no último dia 13 de setembro. O jantar aconteceu na casa do empresário Naji Nahas e teve a presença de vários políticos, dentre eles o próprio Kassab.

A reunião aconteceu menos de uma semana depois do encontro entre Temer e Bolsonaro em Brasília, que deu origem a uma "declaração à nação" do presidente, em que recua sobre as agressões que fez contra o STF (Supremo Tribunal Federal) no ato golpista de 7 de setembro.

"Alguém que se coloca como pacificador de duas pessoas e dois dias depois, numa manipulação de imagens, aparece rindo de uma das pessoas que foi pacificada, é claro que isso foi uma armadilha ou uma manobra muito imbecil", afirmou Kassab.

O vídeo sobre o jantar viralizou. Nele, o humorista André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho, imita o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com todos os presentes gargalhando.

Acho que o presidente Temer ou o anfitrião caiu em uma armadilha. Que eles tenham mais cuidado nas próximas confraternizações ou reuniões que fizerem, porque ambos tiveram um desgaste muito grande
Gilberto Kassab

Rusgas com Paulo Marinho

No vídeo divulgado, além de Kassab, Temer e Naji Nahas, aparecem o presidente do Grupo Bandeirantes, Johnny Saad, o jornalista, apresentador e diretor da GloboNews, Roberto D'Ávila, além de Paulo Marinho, que é filiado ao PSDB e suplente de Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) no Senado.

Em 2018, Marinho foi um dos principais coordenadores de campanha do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Atualmente, ele é apoiador declarado da candidatura de Doria ao Planalto.

Fui convidado para um jantar de homenagem ao ex-presidente Temer, fui seu ministro e compareci. Não teria comparecido se tivesse o Paulo Marinho presente, porque ele tem um pré-candidato a presidente e eu tenho outro
Gilberto Kassab

Kassab já declarou formalmente seu apoio à candidatura do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), à presidência. Em São Paulo, o presidente do PSD flerta com a ida de Geraldo Alckmin para seu partido, para que o ex-governador de São Paulo tente um novo mandato ao governo paulista.

Ainda sobre a divulgação do vídeo do jantar de Temer, Kassab disse que quiseram fazer do evento uma ação político-partidária.

"Tenho respeito pelo anfitrião, mas ficou claro na divulgação daquela imagem que tentou-se fazer uma ação contra o ex-presidente Temer e muito possivelmente a favor do governador João Doria, porque estava lá o seu coordenador, o Paulo Marinho", afirmou Kassab.

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado anteriormente na notícia, a divulgação do vídeo do jantar em homenagem ao ex-presidente Michel Temer (MDB) ocorreu no último dia 13 de setembro, e não no dia 13 de agosto. O erro foi corrigido.

Política