PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro vai à ONU fazer peça para campanha de 2022, diz Kennedy Alencar

Colaboração para o UOL

21/09/2021 18h52

O discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na 76ª Assembleia-Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), em Nova York, serviu para fazer peça para campanha eleitoral de 2022. Esta é a avaliação do colunista Kennedy Alencar.

Para o jornalista, a fala de Bolsonaro, que durou cerca de 12 minutos, diminuiu e isolou ainda mais o Brasil do restante do mundo.

"Parece que isso não é possível, mas a cada fala de Bolsonaro, num palco que ele mente sobre o meio ambiente, em que defende o tratamento precoce com quase dois anos de pandemia, isso tudo projeta uma imagem muito negativa do Brasil", pontuou Kennedy.

Além disso, com as mentiras e distorções ditas pelo mandatário brasileiro, disse o colunista, a comunidade internacional vê que o projeto pária está em execução.

"Do ponto de vista interno, Bolsonaro faz um discurso para os apoiadores dele, e que vai servir como peça para campanha eleitoral do ano que vem."

Kennedy falou ainda que não acredita que o presidente da República vá um dia adotar um tom mais moderado.

"Toda experiência mostra que Bolsonaro aposta no conflito, que é despreparado e ignorante, e usa a mentira como método de arma política. Ele copia o [Donald] Trump."

Política