PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Sergio Moro critica PEC do 'Conselhão': 'não é boa para o Brasil'

Sergio Moro instou as pessoas a cobrarem seus deputados para que eles votem contra a proposta. - Agência Brasil
Sergio Moro instou as pessoas a cobrarem seus deputados para que eles votem contra a proposta. Imagem: Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

18/10/2021 16h43

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro criticou hoje a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que altera a composição do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público). Para ele, o projeto vai afetar a independência dos promotores.

A proposta que tramita na Câmara e vem sendo chamada de PEC do "Conselhão" ou PEC da "Vingança" aumenta a influência do Congresso no CNMP, órgão que é responsável por fiscalizar a conduta de procuradores e promotores.

Essa proposta não é boa para o Brasil. Tirar a independência do Ministério Público é desproteger a sociedade.
Sergio Moro em vídeo publicado nas redes sociais

Moro questionou: "Você acha que o promotor vai ter condições de realizar o seu trabalho sem medo de sofrer retaliações ou punições quando, por exemplo, ele investigar uma pessoa poderosa que tiver influência política?"

Ele ainda instou as pessoas a cobrarem seus deputados para que eles votem contra a proposta.

A votação da PEC estava prevista para semana passada, mas foi adiada pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), por falta de apoio.

Deltan Dallgnol também se manifestou contra PEC

Outra figura que já se manifestou contra a PEC do Conselhão foi o procurador do MPF (Ministério Público Federal) Deltan Dallagnol. Como Moro, Dallagnol ganhou notoriedade por causa da Operação Lava Jato, quando participou da força-tarefa que investigou políticos por corrupção.

Para Dallagnol, a PEC "amarra o combate à corrupção". Os argumentos dele são bem parecidos com os de Moro: "Promotores e procuradores estarão debaixo de um risco constante de retaliação e demissão quando incomodarem as pessoas poderosas".

Política