PUBLICIDADE
Topo

Política

Zeca Camargo: Artistas quase se auto-entrevistam em lives e no Tik Tok

26/10/2021 15h52

Apaixonado por cultura pop, Zeca Camargo já entrevistou estrelas do entretenimento com projeção mundial. Na lista estão: Madonna, Lady Gaga e Axl Rose, do Guns'N'Roses. Com a experiência de quem esteve na Folha de S.Paulo, foi correspondente do Jornal em Nova York e passou 24 anos trabalhando na Rede Globo, o perfil de quem Zeca encontra para entrevistar mudou.

"As lives, as selfies, os tikloks transformaram os artistas em pessoas muito transparentes. Eles quase se auto-entrevistam", disse ao "Jornalistas e Etc.", programa do Canal UOL. São pessoas que nasceram ou se adaptaram ao mundo digital e que se comunicam com seus fãs para além do que um jornalista produz, especialmente durante a pandemia.

É por isso que Zeca mantém estratégias para criar intimidade com ícones da cultura pop e conseguir extrapolar as demandas por informação e imagens que o público tem acesso nas redes sociais dos próprios artistas.

"Temos a condição de entreter o artista e fazê-lo sair daquela catarse de repetir as mesmas coisas. De sair da 'selfie entrevista'. Eu preciso chamar a atenção, não posso fazer qualquer entrevista", diz.

Para conseguir uma história diferente, Zeca tem uma lista de dicas para criar intimidade com essas celebridades. Geralmente ele comenta sobre um aspecto pessoal, como fez na última entrevista com Madonna, ao elogiar o sotaque de português brasileiro da artista ao seu nome. À época, a cantora namorava o DJ brasileiro Jesus Luz. Outro artificial é lançou elogios para ganhar simpatia.

"Se você consegue entreter esse artista, você ganha o mundo. Porque ela está lá para responder as perguntas de sempre, e você tem que provar que não vai fazer as perguntas de sempre", afirmou.

Ele chama essas entrevistas de "padaria", porque os artistas recebem dezenas de jornalistas do mundo todo e participam de várias entrevistas em seguida. "Você senta em frente a esses artistas e eles têm a cara de mais um", conta.

Vida de viajante

Zeca Camargo fez das suas experiências conhecendo lugares do mundo, um estilo de vida é uma marca profissional. São mais de 100 países na bagagem como jornalista, turista ou escritor e 14 passaportes carimbados na bagagem. Quatro voltas ao mundo. A maioria deles em quadros ele ajudou a criar no Fantástico da Rede Globo.

A pandemia foi um momento inédito sem viagens internacionais na sua vida. "Desde quando eu era universitário não fiquei tanto tempo sem sair [do Brasil]. Tem uns 40 anos".

A insistência em continuar conhecendo e revisitando lugares do mundo não é um hábito qualquer para Zeca Camargo. "Não é pelo luxo, nem pelo esporte, é pela inquietação".

Política