PUBLICIDADE
Topo

Política

Sakamoto: Solução de Bolsonaro para inflação alta e fome é motociata

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/05/2022 19h18

Em participação no UOL News, o colunista Leonardo Sakamoto criticou a motociata feita hoje pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em Maringá, no Paraná — mesmo dia em que foi divulgado que o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a inflação oficial no país, atingiu o maior resultado para o mês de abril em 26 anos.

"Hoje saiu a inflação do mês de abril, 1,06%, o maior aumento para o mês desde 1996", disse Sakamoto. "E o que presidente faz diante do estouro no preço do leite, pão, tomate, óleo de soja, carne, diesel e etanol? Ele faz uma motociata. A solução de Bolsonaro para a inflação alta e fome dos brasileiros é motociata."

A inflação de 1,06% registrada em abril foi puxada principalmente pelo grupo "alimentação e bebidas", que subiu 2,06% em relação a março.

Considerando apenas os produtos da cesta básica, a disparada foi ainda maior, com altas que chegam a mais de 18%. Apenas um subgrupo — "frutas" — teve queda (-2,72%) no mês.

Para Sakamoto, a inflação e a alta do preço dos alimentos são as maiores preocupações dos brasileiros no momento. "Bolsonaro está tentando enfrentar a inflação e combatê-la criticando a urna eletrônica; criando cortina de fumaça", afirmou.

O presidente visitou hoje a 48ª edição da Expoingá, uma feira agropecuária que acontece na cidade paranaense. Ele aproveitou a oportunidade para discursar em tom de campanha, além de realizar uma motociata com seus apoiadores.

Sem pedir votos, o presidente voltou a falar sobre a necessidade de eleições limpas e transparentes - o que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) já garantiu repetidas vezes que está assegurado - e de forma indireta colocou em dúvida a credibilidade das pesquisas eleitorais.

O colunista do UOL classificou as motociatas realizadas por Bolsonaro como "campanha eleitoral paga com dinheiro público".

"[É o] presidente da República utilizando dinheiro público para fazer campanha eleitoral, na hora do expediente e levando junto as Forças Armadas, levando o ex-ministro da Defesa [general Walter Braga Netto] — ou seja, usando as Forças Armadas para essa campanha presidencial antecipada que ele faz", disse Sakamoto.

Assista ao UOL News na íntegra:

Política