PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

STJ adia julgamento de recurso de José Dirceu sobre condenação na Lava Jato

José Dirceu no ato do Dia do Trabalhador das centrais sindicais, no Pacaembu - André Porto/UOL
José Dirceu no ato do Dia do Trabalhador das centrais sindicais, no Pacaembu Imagem: André Porto/UOL

Do UOL, em São Paulo

21/06/2022 16h11

Em sessão na manhã de hoje, a Quinta Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu adiar julgamento de um recurso apresentado pela defesa de José Dirceu (PT), ex-ministro da Casa Civil, e seu irmão Luiz Eduardo. Ambos foram condenados em âmbito da Operação Lava Jato por associação criminosa, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

O ministro Ribeiro Dantas pediu por vista antecipada por conhecimento e apresentou voto divergente, anteriormente a essa seção, Ou seja, não foi possível ter conhecimento o bastante para tomar uma decisão sobre o caso - o relator do caso, Jesuino Rissato, manifestou-se de acordo com a vista, mas contra o mérito do recurso de Dirceu e seu irmão.

Ao UOL, a equipe do STJ confirmou que o prazo para a vista já foi decidido, sendo esse de até 60 dias. Essa vista pode ser prorrogada também por mais 30.

O recurso de Dirceu alega omissões e obscuridades na decisão de Rissato sobre condenação dos dois irmãos. A sentença do relator, emitida em abril, decidiu por manter a condenação original, de 27 anos e um mês de reclusão, em regime fechado.

Em conversa com o UOL, o ex-ministro defendeu o recurso e chamou essa movimentação de "meu direito". Além disso, argumentou que a dificuldade em sua absolvição é motivada por diferenças políticas.

"Sou praticamente um dos últimos réus da Lava Jato, quando chega no meu nome, entra a questão política e eles nem querem discutir anulação ou absolvição. Estou fazendo esse recurso porque é meu direito", afirmou

Política