Topo

Esse conteúdo é antigo

Posse de Lula: Janja anuncia Paulo Miklos, Zélia Duncan e outros para show

Zélia Duncan foi mais um nome confirmado para a posse de Lula, em 1º de janeiro de 2023 - Roberto Setton/Divulgação
Zélia Duncan foi mais um nome confirmado para a posse de Lula, em 1º de janeiro de 2023 Imagem: Roberto Setton/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

06/12/2022 18h07Atualizada em 06/12/2022 19h21

Esposa do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Rosângela da Silva, a Janja, anunciou hoje novos nomes para o festival que vai celebrar a posse do novo governo no dia 1º de janeiro de 2023, em Brasília. A coordenadora da organização da festa disse que estarão presentes Paulo Miklos, Zélia Duncan, Talma de Freitas, Jards Macalé, entre outros.

Outros artistas, como Pabllo Vittar e Baiana System, Duda Beat, Teresa Cristina e Fernanda Takai, também já foram anunciados. Os cantores e grupos se revezarão em dois palcos, batizados com os nomes das cantoras Elza Soares e Gal Costa - uma homenagem às cantoras, que morreram em janeiro e em novembro deste ano, respectivamente.

Ontem, Janja anunciou outros quatro nomes que se apresentação na cerimônia de posse, em uma lista que reúne Margareth Menezes, Paulinho da Viola e os cantores gospel Kleber Lucas e Leonardo Gonçalves. Segundo a revista Veja, os dois se uniram em outubro para compor "Messias", música de protesto contra o atual presidente Jair Bolsonaro (PL), deixando claro o posicionamento favorável ao PT.

Na semana passada, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), se reuniu com Janja e o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB) para discutir a organização da posse. Ibaneis, que é apoiador e aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), disse que o trabalho será feito para que "a cerimônia aconteça da melhor forma".

Festa começa às 18h30. Segundo a futura primeira-dama, serão dois palcos lada a lado perto da praça dos Três Poderes, em Brasília. As apresentações começam às 18h30 do dia 1º de janeiro.

PT abre vaquinha para pagar festa da posse. O PT lançou uma vaquinha para custear a festa da posse de Lula. Os valores para pagamento automático variam de R$ 13 a R$ 1.064, mas é possível doar outros valores pela plataforma.

A justificativa do partido para a vaquinha é que o dinheiro será usado para "ajudar no transporte e logística do grande público, no alojamento e acolhimento, na montagem da estrutura dos shows e atrações do festival do futuro, no reforço da segurança, nas exibições culturais e muito mais".

Para a doação, o site pede nome completo, CPF, data de nascimento e indicação do valor, podendo ser pago no cartão de crédito, boleto bancário ou Pix.