UOL Notícias Política
 

07/05/2006 - 17h06

PT inicia apuração das prévias e promete resultados parciais para hoje

Da Redação

Em São Paulo
As dezenas de milhares de filiados ao PT que neste domingo (7/5) escolheram o candidato do partido a governador registraram seus votos em cédulas de papel, em mais de mil urnas espalhadas pelo Estado. A apuração se iniciou às 17h nos diretórios municipais e deve prosseguir até segunda-feira, quando será divulgado o nome do vencedor das prévias: a ex-prefeita Marta Suplicy ou o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante.

Para confirmar a prévia como válida, o Diretório Estadual precisa receber os dados de pelo menos metade dos municípios em que houve a escolha. Dos 645 municípios de São Paulo, 549 formaram comissões municipais para realizar o processo. Estavam aptos para votar cerca de 197 mil filiados, sendo que a expectativa de comparecimento às urnas, segundo os dirigentes do PT, era de cerca de 80 mil votantes.

Os primeiros resultados parciais devem ser divulgados entre 20h e 21h deste domingo. Caso um dos candidatos registre uma vantagem expressiva, o nome do provável vencedor pode ser apontado nas próximas horas.

Além de indicar o nome do candidato a governador, os filiados puderam registrar na cédula até três nomes de candidatos a deputados federais e até quatro nomes de deputados estaduais.

Mercadante e Marta votaram na mesma zonal, no bairro de Pinheiros, zona oeste de São Paulo. O senador foi pela manhã, a ex-prefeita, à tarde. Em entrevistas concedidas no local, ambos afirmaram apoio ao adversário interno, em caso de derrota: "Quem vencer, vai ter legitimidade e o apoio do outro", disse Mercadante. O senador afirmou ter o apoio de 55 dos 57 prefeitos petistas do Estado.

"Tenho certeza de que o partido sai unido da prévia. E, se a Marta vencer, imediatamente terá todo o meu apoio", disse.

Os dirigentes prevêem uma disputa apertada. Estima-se que o senador conta com o apoio da maioria dos filiados com direito a voto no interior do Estado. A ex-prefeita é a preferida pelos petistas da capital. Os da região metropolitana estariam divididos entre os pré-candidatos e podem decidir a prévia.

Para Marta, "um partido que faz esta movimentação, promove prévias, faz tantos encontros e dialoga tanto com a militância é um partido vitorioso".

Em cada diretório, uma comissão municipal fica responsável pelo processo da prévia. Após a apuração, o coordenador da comissão encaminha a cópia das listas de votação e das atas ao Diretório Estadual, que totaliza os votos no Estado. Os documentos devem ser entregues até as 17h do dia 12 de maio.

Tinham direito a votar na prévia todas as pessoas que se filiaram ao partido até 7 de maio de 2005, cujos formulários de filiação tenham sido postados para o Diretório Nacional até o dia 10 de junho de 2005. Hoje o PT possui 864.273 filiados em todo o país.

Única prévia no país

São Paulo é o único Estado do país onde o PT realiza prévias para as eleições deste ano. Nos demais, já houve ou está havendo acordo para a indicação do nome do candidato. Entre os pré-candidatos petistas a governador estão Vladimir Palmeira (Rio de Janeiro), Olívio Dutra (Rio Grande do Sul), Flávio Arns (Santa Catarina) e Wellington Dias (atual governador do Piauí).

Trata-se da quarta prévia paulista para a definição do candidato a governador. A primeira foi nas eleições de 1994.

Na campanha, Mercadante aliou o seu nome ao do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Faixas do senador trazem a frase "São Paulo avante, com Lula e Mercadante", enquanto as faixas da ex-prefeita têm escrito "Com Marta, o PT é mais forte".

No sábado (6/5), uma entrevista realizada pelo jornal O Globo com o ex-dirigente do PT Sílvio Pereira trouxe novas denúncias sobre o esquema do mensalão. Pereira incluiu Mercadante no grupo que supostamente intermediava negociações com empresários para arrecadação de recursos, junto de Lula, José Dirceu e José Genoíno. Mercadante respondeu que a idéia de que poderia haver uma meta de arrecadação bilionária por parte de Marcos Valério é "completamente fantasiosa".

Rejeições distintas

Marta tem a seu favor a popularidade na cidade de São Paulo. A ex-prefeita chega a empatar tecnicamente com o pré-candidato a governador do PSDB, José Serra, de acordo com a pesquisa do Ibope divulgada na última quarta-feira, dia 3. A petista teria 44% de intenção de votos na capital paulista, contra 43% de Serra num eventual segundo turno. No Estado, o tucano venceria a ex-prefeita por 59% a 27%. A última pesquisa do Ibope também aponta que Marta tem a maior rejeição entre os pré-candidatos ao Palácio dos Bandeirantes: 31%.

Como pré-candidato ao governo, Mercadante ostenta uma taxa de rejeição menor que a de Marta, de 11%, e uma intenção de votos inferior à da ex-prefeita. O senador aparece em terceiro lugar, com 8%, num possível cenário com José Serra e Orestes Quércia (PMDB), que fica em segundo lugar com 9% das intenções de voto. Neste cenário, Serra lidera com 50%.

Segundo analistas, o senador tem mais potencial para conquistar o eleitor de classes média e alta. O Ibope indica que, enquanto a base da popularidade de Marta está concentrada nos eleitores carentes da capital, Mercadante tem mais força no eleitorado apontado como formador de opinião. O líder do governo Lula no Senado obteve 10,5 milhões na eleição de 2002.


Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,63
    3,905
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    -0,44
    87.449,50
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host