Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/saude/album/2016/03/11/a-rotina-no-hospital-que-descobriu-o-surto-de-microcefalia-em-pernambuco.htm
  • totalImagens: 11
  • fotoInicial: 5
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160311060000
    • Recife [5310]; PE [5313];
    • Hospital [13359]; Saúde pública [15212]; Zika [77300]; Microcefalia [77330]; Saúde - Notícias [11180]; Ciência e Saúde [76752];
Fotos

Hospital Barão de Lucena é a principal maternidade de Pernambuco, referência em atendimento e partos de alto risco. Foi inaugurado em 18 de janeiro de 1958, tem 362 leitos, sendo 46 de UTI adulto, pediátrica e neonatal Beto Macário/ UOL Mais

Na porta do hospital Barão de Lucena, o vai e vem de pacientes e ambulâncias é intenso. Na recepção do local, um cachorro descansa tranquilo enquanto mulheres não param de buscar informações Beto Macário/ UOL Mais

Mulheres buscam informações e atendimento no hospital Barão de Lucena, localizado em uma das mais importantes avenidas do Recife Beto Macário/ UOL Mais

O Barão de Lucena recebe pessoas de todas as cidades de Pernambuco. "A demanda aqui é muito grande, independente da microcefalia. A nossa estrutura da rede está sempre superlotada. A nossa UTI está sempre cheia. São oito leitos, que estão sempre ocupados. Temos também a unidade intermediária, que deveria trabalhar com 15, 20 meninos, mas sempre estamos além", diz a intensivista Joelma Arruda Beto Macário/ UOL Mais

Pacientes aguardam atendimento em corredor do hospital. "A gente trabalha aqui, como todo o SUS [Sistema Único de Saúde], com uma demanda incrivelmente grande, que a gente tenta dar conta, e às vezes não consegue. O intuito aqui é atender todo mundo bem, e ninguém fica sem", diz Daniela Berardo, chefe da obstetrícia do hospital Beto Macário/ UOL Mais

O hospital conta hoje com 1.806 trabalhadores, sendo 392 médicos Beto Macário/ UOL Mais

Movimentação no hospital Barão de Lucena, em Recife (PE). A unidade é a principal maternidade de Pernambuco, referência em atendimento e partos de alto risco Beto Macário/ UOL Mais

Alcilene Irene de Oliveira Bezerra, 27, chegou ao hospital vinda de Orocó (a 569 km do Recife) no dia 14 de agosto de 2015. Veio para uma consulta de avaliação, por conta de hipertensão gestacional, mas como o caso era grave, acabou ficando 100 dias na capital pernambucana. "Minha filha nasceu prematura. Tive que ficar um bom tempo aqui porque ela estava internada" Beto Macário/ UOL Mais

A filha da estudante Karina Borges da Silva, 17, moradora do Recife, nasceu no corredor do hospital. "Fui levada para o corredor porque disseram que a médica estava fazendo uma cesárea na sala de cirurgia, e como a menina já estava saindo, não tinha como subir [para a área de parto]", diz Beto Macário/ UOL Mais

A costureira Maria José Santos, 22, é natural de Caruaru (130 km do Recife), maior cidade do interior pernambucano. No dia sete de janeiro, ela precisou ser trazida às pressas para o hospital para ter o filho porque não havia vagas de leito de UTI na cidade Beto Macário/ UOL Mais

Em setembro de 2015, a neuropediatra Vanessa Van Der Linden percebeu que havia algo errado no berçário do hospital Barão de Lucena. Em duas semanas, ela atendeu a cinco casos de bebês com microcefalia. "Eles tinham características de infecções congênitas e, quando fazíamos exame, não encontrávamos nada", diz Beto Macário/ UOL Mais

A rotina no hospital que alertou sobre o surto de microcefalia em Pernambuco

Mais álbuns de Ciência e Saúde x

ÚLTIMOS ÁLBUNS DE UOL SAÚDE

UOL Cursos Online

Todos os cursos