PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Teste seus conhecimentos sobre o uso medicinal da maconha

O teste a seguir foi criado com a colaboração do médico psiquiatra Ricardo A. Amaral, professor colaborador do Departamento e Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, e do médico especialista em psicofarmacologia Elisaldo Carlini, criador do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

  1. 115

    Não há efeitos negativos se o THC for consumido em forma de comprimidos.

    1. Os efeitos tóxicos do principal componente da maconha também podem se manifestar com a ingestão de medicamentos derivados da planta. Como qualquer outra droga, isso vai depender do uso que for feito dela.

      Efeitos tóxicos

      A maconha medicinal, assim como qualquer outra droga, tem efeitos tóxicos dependendo da maneira como for administrada, como esclarece Carlini. Portanto, mesmo os medicamentos derivados da planta podem provocar alterações transitórias na capacidade de concentração e perda da memória de curto prazo, para mencionar algumas consequências negativas.

    2. Exato. Só o cigarro de maconha tem potencial para prejudicar o organismo.
    3. O principal componente da maconha não oferece riscos à saúde.
  2. 215

    A maconha prejudica o sistema imunológico.

    1. Correto.
    2. Não há qualquer relação entre os dois fatores.
    3. A maconha pode provocar alterações no sistema imunológico, mas não há dados conclusivos sobre o prejuízo desses efeitos à saúde.

      Em estudo

      Já foram relatadas alterações no sistema imunológico de usuários, mas ainda não foram descritos prejuízos à saúde, assegura Carlini.

  3. 315

    Jovens são mais vulneráveis aos efeitos negativos da maconha.

    1. Sim, pois até o início da idade adulto o cérebro ainda está se desenvolvendo.

      Em desenvolvimento

      Considerando que até o início da idade adulta o cérebro ainda está em desenvolvimento, a exposição a agentes agressores pode causar ou agravar uma série de problemas. Por isso, os jovens são mais vulneráveis aos problemas que a maconha pode causar, de acordo com Amaral.

    2. Todos são vulneráveis da mesma forma aos efeitos negativos da droga.
    3. Os jovens podem ser considerados mais vulneráveis porque tendem a consumir a droga em maiores quantidades. Mas os efeitos tóxicos da droga são os mesmos para todos os grupos de idade.
  4. 415

    A maconha pode alterar o sistema reprodutivo de homens e mulheres e trazer danos ao feto.

    1. Não há relatos científicos que apontem para a ocorrência desses efeitos.
    2. Sim, a maconha pode impactar de diversas maneiras o sistema reprodutivo e o desenvolvimento do feto.

      Verdade

      Amaral esclarece que, no homem, os princípios ativos da maconha podem diminuir a libido e comprometer a função sexual. Experiências in vivo também mostraram que a droga pode prejudicar a fertilidade. Já entre as mulheres, os resultados são controversos: há indícios de que a planta pode tanto melhorar como prejudicar a libido. Há ainda evidências de que os canabinoides, os constituintes químicos da planta, têm potencial para alterar o ciclo menstrual, comprometer a ovulação, a implantação do embrião no útero e, consequentemente, seu desenvolvimento.

    3. Apenas o sistema reprodutivo dos homens é alterado, segundo pesquisas científicas.
  5. 515

    A maconha tem potencial para provocar vários tipos de câncer.

    1. Maconha não é cancerígena.
    2. Não há estudos conclusivos a esse respeito.

      Inconclusivo

      Em exames realizados em laboratório com animais, verificou-se que a fumaça da maconha tem potencial para provocar câncer. Porém, não há provas conclusivas de que esses efeitos também ocorrem em seres humanos. Vale ressaltar ainda que uso da maconha é diferente do uso que se faz do tabaco, que costuma ser mais intenso e mais frequente, como enfatiza Carlini.

    3. Maconha tem potencial para provocar câncer de pulmão.
  6. 615

    Em comparação com um cigarro comum, o cigarro de maconha é mais nocivo para os pulmões.

    1. Verdade.

      Mais fumaça

      Quando tragam um cigarro de maconha, os usuários costumam prender a fumaça por mais tempo no pulmão, segundo Amaral. Por essa razão, o efeito do fumo da maconha, comparado ao do tabaco, é mais grave para os pulmões. O uso de filtros não reduziria esse efeito tóxico. Apesar disso, o médico alerta que é preciso considerar que a maconha não é consumida com a mesma frequencia e intensidade que o tabaco. Portanto, a afirmação é verdadeira desde que se considere o consumo em quantidades semelhantes.

    2. Não. O tabaco é mais prejudicial aos pulmões.
    3. O cigarro de maconha é mais nocivo porque geralmente é fumado sem uso de filtros.
  7. 715

    Depressão, isolamento social e falta de motivação são consequências diretas do uso da maconha.

    1. Não há dados conclusivos sobre esses efeitos.

      Sem provas

      Carlini esclarece que, embora alguns usuários crônicos possam apresentar esses comportamentos, não há provais conclusivas relacionando a droga a essas atitudes.

    2. Sim. Os usuários crônicos de maconha podem se tornar apáticos e depressivos
    3. Não. Pelo contrário, a maconha incentiva a socialização.
  8. 815

    A maconha afeta a memória e a capacidade de concentração?

    1. A maconha deixa a pessoa mais relaxada, mas não afeta a memória e a capacidade de concentração.
    2. Sim, mas os medicamentos derivados da maconha não produzem esse efeito
    3. Sim, mas os efeitos permanentes ainda geram controvérsias na comunidade científica.

      Controvérsia

      A maconha impacta a capacidade de atenção e a memória. Esses efeitos são causados pelo delta-9-tetrahidrocanabinol, o principal princípio ativo da planta, o que indica que mesmo os medicamentos derivados podem gerar essas consequências. Mas, segundo Amaral, existem ainda muitas controvérsias sobre a permanência desses efeitos.

  9. 915

    A maconha é tranquilizante?

    1. Sim. Por esse motivo, a maconha é recomendada para pessoas estressadas e ansiosas.
    2. Não. A maconha causa agitação.
    3. Os efeitos psíquicos da maconha variam de indivíduo para indivíduo. Algumas pessoas experimentam sensações de tranquilidade, mas outras podem sentir euforia.

      Efeitos variados

      Os efeitos psíquicos da maconha são variados. Alguns usuários experimentam sensações de cunho agradável, como relaxamento, sonolência e tranquilidade. Porém, como explica Carlini, também há relatos associando a maconha a crises de euforia, agitação e angústia.

  10. 1015

    A maconha causa dependência química.

    1. Sim, por isso qualquer uso que se faça da maconha, mesmo em tratamentos médicos, é desaconselhado.
    2. Não é possível desenvolver dependência química com a maconha.
    3. A maconha pode causar dependência independente do uso que se faça dela. Porém, não são todas as pessoas que desenvolvem o problema.

      Tolerância

      As pessoas podem desenvolver uma tolerância à droga e aumentar o seu consumo. "Esses fenômenos em conjunto são chamados de dependência. Mas é importante ressaltar que nem todos os usuários de maconha se tornam dependentes", afirma Amaral.

  11. 1115

    A maconha tem resultados comprovados no tratamento de dores em geral.

  12. 1215

    Pessoas com perda exagerada de peso causada por doenças como câncer e Aids podem receber tratamento medicinal com maconha.

    1. Sim, pois a maconha estimula o apetite.
    2. A maconha não estimula o apetite. Isso é mito.
    3. Embora estimule o apetite, não há comprovação científica de que esses pacientes possam ser beneficiados com o uso medicinal da maconha.

      Abrindo o apetite

      Um dos efeitos da maconha é estimular o apetite, aparentemente um efeito direto de algum de seus princípios ativos sobre o cérebro. Porém, segundo Amaral, o uso medicinal da maconha para provocar o aumento de peso em pacientes com Aids e câncer não apresentou resultados científicos satisfatórios.

  13. 1315

    Pacientes em quimioterapia podem se beneficiar da maconha?

  14. 1415

    Para empregar a maconha com fins terapêuticos é preciso isolar o princípio ativo delta-9-tetraidrocanabinol (THC) e concentrá-lo em cápsulas, sprays e outras preparações. O cigarro de maconha não oferece qualquer benefício terapêutico.

  15. 1515

    A maconha tem efeitos tóxicos?

    1. O uso recreativo e indiscriminado da droga tem efeitos tóxicos sobre o organismo, no entanto, alguns princípios ativos contidos na maconha vêm sendo usados na forma de medicamentos para tratar distúrbios de saúde em alguns países.

      Medicinal

      Estudos indicam que os componentes ativos encontrados na planta da maconha têm algumas ações terapêuticas úteis. Mas isso não indica que o fumo da maconha seja benéfico. Além dos danos ao aparelho respiratório, a droga também pode provocar alterações celulares e imunológicas que resultem no desenvolvimento de lesões cancerosas; causar dependência, ansiedade e depressão; afetar a memória e a capacidade de atenção; desencadear quadros esquizofrênicos e ainda agravar quadros psicóticos, como informa Amaral.

    2. Sim, a maconha é nociva e não há qualquer uso terapêutico da droga.
    3. O uso terapêutico da maconha indica que seu consumo não faz mal a saúde.
  • Sabe pouquíssimo

    Cuidado. Você ainda tem pouca informação sobre o uso medicinal da maconha, mas o fato de você ter chegado até o final desse teste mostra que você está buscando ampliar seus conhecimentos sobre o tema. A ação terapêutica dos componentes ativos da Cannabis sativa é um objeto de estudo relativamente novo na ciência. Foi a partir da década de 1970 que os laboratórios começaram a estudar de forma mais sistemática o assunto, o que explica o desconhecimento de parte da população sobre a aplicação médica da droga.

    [[pts]] de 15 pontos

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • Sabe pouco

    Você ainda tem pouca informação sobre o uso medicinal da maconha, mas o fato de você ter chegado até o final desse teste mostra que você está buscando ampliar seus conhecimentos sobre o tema. A ação terapêutica dos componentes ativos da Cannabis sativa é um objeto de estudo relativamente novo na ciência. Foi a partir da década de 1970 que os laboratórios começaram a estudar de forma mais sistemática o assunto, o que explica o desconhecimento de parte da população sobre a aplicação médica da droga.

    [[pts]] de 15 pontos

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • Pode melhorar

    Os resultados de seu teste mostram que você tem algum conhecimento sobre uso medicinal da maconha, mas ainda não está certo sobre alguns pontos. Aproveite então para revisar suas informações e até refazer o teste. Por ser um tema cercado de polêmicas - segundo os médicos, é comum que as pessoas confundam o uso médico com o uso recreativo da droga -, é importante que você esteja bem informado para não cair nessas armadilhas.

    [[pts]] de 15 pontos

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • Excelente!

    Você demonstrou bons conhecimentos sobre o uso medicinal da maconha, embora ainda possam existir questões que precisam ser aprofundadas. Estar bem informado é fundamental para participar de discussões, mesmo que seja entre amigos, pois isso evita a propagação de mitos.

    [[pts]] de 15 pontos

    Gostou do resultado? Compartilhe!

Saúde