Gripe suína: isolamento domiciliar quando sintoma não é grave é praxe, diz infectologista

Do UOL Ciência e Saúde
Em São Paulo

O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (7) os primeiros quatro casos da gripe no país, localizados em São Paulo (2), Rio (1) e Minas (1). Em um dos casos registrados na capital paulista, o paciente foi mantido em casa, pois não apresentava sintomas graves da doença.

Ministério da Saúde confirma quatro casos



Para o infectologista Gustavo Johanson, responsável pelo departamento de medicina do viajante da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), trata-se de uma medida de praxe, mesmo em quadros de epidemia, como o atual. "A internação ocorre de acordo com o estado clínico do paciente. Se ele está bem, o monitoramento pode ser feito em casa, com orientação para que ele não saia e que os parentes tomem todas as precauções necessárias, como uso de máscara e higienização das mãos." A mesma medida foi adotada como padrão pelo governo americano, lembra o médico.

Johanson pondera, no entanto, que esse tipo de conduta pode varia de país para país. "Alguns são mais rigorosos, como foi o caso da China, que manteve passageiros em quarentena pelo simples fato de terem viajado com uma pessoa que estava com a doença".

Sem razão para pânico

Johanson afirma que há motivo para preocupação, sim, mas cada vez menos razão para pânico. "Até agora, o vírus da gripe suína parece apresentar uma letalidade relativamente alta - em torno de 2%. É uma taxa superior à da gripe comum - de menos de 0,5%, mas não chega a alcançar níveis de outras pandemias importantes, como a Sars, em 2003."

"Tudo indica que a doença não é tão letal como se imaginou no início", afirma, também, o infectologista Stefan Cunha Ujvari, do Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo. Ele é autor do livro "História da humanidade contada pelos vírus" (Ed. Contexto). Mas o médico ressalta que ainda é preciso analisar as mortes registradas no México para entender se a doença foi fatal por causa das condições prévias de saúde dos pacientes, ou por causa da agressividade do vírus.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos