Gripe suína deixa 64 mortos e 2.592 pessoas infectadas no México

Da AFP
Na Cidade do México

O número de mortes causadas pela gripe suína aumentou para 64 no México, além das 2.592 pessoas infectadas pelo vírus da doença, o A (H1N1), informou nesta quinta-feira em entrevista à imprensa o ministro mexicano da Saúde, José Angel Córdova.

"Há 2.656 casos confirmados. Até agora temos 64 mortes, 2.4% do total dos casos, enquanto 2.592 pessoas sobreviveram à doença", disse Córdova em entrevista a imprensa.

Ele explicou que a maioria das mortes informadas é de pacientes que começaram a sentir os sintomas antes de 23 de abril e em apenas cinco casos após esta data o que confirmaria uma curva descendente da epidemia.

Por gênero, nos casos de mortes, 54,7% foram mulheres. Por grupos de idade, os mais atingidos são os da faixa etária que vai de zero a 19 anos.

Ele indicou que os laboratórios encarregados de fazer o teste do vírus A (H1N1) processaram cerca de 9.600 mostras de todo o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos