Vacinação de adultos de 30 a 39 anos contra gripe suína está abaixo da meta

Da Redação

A última fase da campanha de vacinação contra a gripe suína, ou Influenza A (H1N1), com foco nos adultos de 30 a 39 anos, termina nesta sexta-feira (21). No entanto, apenas 27% da meta proposta pelo Ministério da Saúde foi cumprida. Dos 30 milhões de brasileiros com 30 a 39 anos, o Ministério pretende vacinar pelo menos 24 milhões. Até agora, apenas 8 milhões de doses foram aplicadas nesse grupo etário.

Ainda não há informações sobre a prorrogação da etapa. A ampliação da estratégia para essa parcela da população, anunciada em fevereiro, considerou o grupo com maior número de hospitalizações e mortes depois daqueles priorizados nas etapas anteriores.

Até a última sexta-feira (14), 57 milhões de brasileiros receberam a vacina contra a gripe suína, ou Influenza A (H1N1). Isso representa mais de 15% de todas as doses de vacina contra o H1N1 distribuídas em todo o mundo.

Os profissionais de saúde e as crianças menores de 2 anos já superaram a meta e vacinaram 100% do público-alvo. Nos demais grupos, o Ministério contabiliza a vacinação de 86% dos portadores de doenças crônicas (18,1 milhões), 66% das gestantes (2 milhões) e 75% de adultos de 20 a 29 anos (26,4 milhões).

Recomendação

O Ministério recomendou aos Estados e municípios que ainda não atingiram as metas de vacinação contra H1N1 montem estratégias para vacinar os públicos-alvos cuja cobertura não atingiu os 80% preconizados.

As gestantes que ainda não se vacinaram também podem procurar os postos de vacinação. Além disso, os responsáveis por crianças entre 6 meses e menores de 2 anos devem ficar atentos para aplicar a segunda meia dose da vacina, feita trinta dias depois de tomada a primeira.

Idosos

Nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste também está em curso a vacinação contra gripe comum para idosos. Eles também têm até o dia 21 de maio para procurar os postos de saúde e receber a dose, antes da chegada do inverno. Esta etapa, que começou mais tarde nessas regiões devido ao atraso na entrega das vacinas pelo Instituto Butantan, já vacinou quase 9 milhões de pessoas com 60 anos ou mais.

É importante lembrar que os idosos portadores de doenças crônicas também devem ser imunizados contra a gripe H1N1.

Casos

Até o dia 8 de maio, foram registradas 540 internações pelo H1N1. Desse total, 60,5% apresentavam pelo menos uma condição de risco para gravidade, e 17,5% eram mulheres grávidas. Em relação às mortes, houve um total de 64. As mulheres correspondem a 75% do total e as gestantes, a 30%.

No ano passado, de 2.051 mortes registradas, 75% ocorreram em pessoas com doenças crônicas. Entre as grávidas, a letalidade entre os casos graves foi 50% maior que na população geral. Adultos de 20 a 29 anos concentraram 20% dos óbitos. Os adultos entre 30 e 39 anos representam a maior parcela de mortes – 22% do total. Por fim, as crianças menores de dois anos tiveram a maior taxa de incidência de complicações no ano passado (154 casos por 100 mil habitantes).

 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos