Municípios de SP devem reforçar vacinação para atingir meta, diz Ministério da Saúde

Da Redação

Até a tarde desta quarta-feira (9), mais de 76 milhões de pessoas haviam se imunizado contra a gripe suína, ou influenza A (H1N1), no Brasil. No Estado de São Paulo, porém, a cobertura está abaixo da meta de 80% entre gestantes (72,3%) e adultos de 30 a 39 anos (69,8%). Por isso, o Ministério da Saúde emitiu um comunicado em que recomenda que os municípios paulistas adotem estratégias, de acordo com a realidade local, para vacinar os grupos que ainda estão com baixa cobertura.

O comunicado também informa que nenhuma unidade da federação atingiu a meta nos grupos de 30 a 39 anos e de 2 a menores de 5 anos. Mas as crianças ainda têm a primeira etapa da vacinação contra paralisia infantil para se imunizar contra a gripe suína.

O Ministério enfatiza que não há riscos para as crianças em receber mais de uma vacina no mesmo dia. E reforça que a do H1N1 é ministrada em duas meias doses (a segunda deve ser tomada 21 dias depois da primeira).

Casos

Em 2010, foram registradas 540 internações e 64 mortes em decorrência da gripe H1N1, até 8 de maio. Desse total, 18% dos casos graves e 30% dos óbitos foram em gestantes. Por isso, o Ministério da Saúde reforça a importância de que todas as grávidas, em qualquer período da gestação, procurem um posto para tomar a dose da vacina.

No ano passado, foram registrados 2.051 mortes em todo o país. Desse total, 1.539 (75%) ocorreram em pessoas com doenças crônicas e 189 entre gestantes. Adultos de 20 a 29 anos concentraram 20% dos óbitos (416, no total) e os de 30 a 39 concentraram 22% das mortes (454, no total).
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos