Sexo

Como é feita a polêmica cirurgia de 'aumento do pênis', que ganha popularidade no mundo

  • Getty Images

Michael acha que teria mais sucesso com as mulheres se tivesse mais confiança em relação ao próprio corpo. Por isso, aos 64 anos, vai se submeter a uma cirurgia de aumento de pênis.

"Só quero um pênis decente", disse ele à BBC.

Muitos questionam se o tamanho do pênis realmente é importante, mas há um número cada vez maior de homens de todas as idades que, como Michael, estão dispostos a entrar em uma sala de cirurgia para aumentar o seu.

A procura dobrou no Reino Unido nos últimos dez anos, segundo dados da Associação Britânica de Cirurgiões Plásticos Estéticos. Mas o fenômeno é global.

O mais recente estudo da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica revelou que em 2014 foram feitas 15.414 operações de aumento de pênis no mundo.

Alemanha é o país com o maior número de cirurgias, um total de 2.786, seguida pela Venezuela (473). O Brasil ficou em sétimo, com 219 procedimentos.

Cirurgia plástica

Uma equipe da BBC visitou uma clínica em Londres para verificar como a cirurgia é feita, além de questionar médicos e pacientes sobre sua eficácia.

Um dos médicos consultados foi David Mills, diretor da clínica estética Moorgate Aesthetics, de Londres.

"Os homens acham muito difícil admitir algo que provavelmente já sabem: que seu pênis não tem o tamanho que deveria", disse ele.

Nos últimos dois anos, a clínica de Mills fez 400 cirurgias de aumento de pênis. Segundo ele, houve claramente um aumento do interesse neste tipo de procedimento nos últimos tempos.

"Antes o aumento de pênis era algo que ficava completamente à margem da cirurgia plástica. O aumento da demanda pode ter ocorrido porque agora há mais homens se submetendo a operações de cirurgia para fins estéticos."

Mills afirma, no entanto, não acreditar que exista uma obsessão entre os pacientes de ter um pênis grande.

"Não acho que estejam obcecados em ter um pênis muito grande. Querem ter um pênis com a média de tamanho."

De acordo com o médico, o que a maioria dos pacientes pede é um membro que chegue a cerca de 12 centímetros.

"Alguns têm um pênis muito pequeno. É algo que não se pode negar. E eles sabem. No pior dos casos, podem sofrer de um problema chamado de micropênis", explica.

"Nessas situações, o tamanho do pênis é entre cinco e dez centímetros ereto. Eles estão conscientes de que é pequeno", afirmou.

Como funciona

A operação oferecida pela clínica britânica consiste em cortar um ligamento na base do pênis para fazer com que ele fique cerca de 2,5 centímetros maior quando flácido.

Mas é algo que só tem efeito para o chamado "bullying de vestiário": ereto, o pênis continuará tendo o mesmo comprimento que tinha antes da cirurgia.

Para fazer com que ele fique mais grosso, os médicos injetam gordura retirada do estômago ou das nádegas do próprio paciente. Em alguns casos, adiciona-se ainda ácido hialurônico.

O procedimento permite somar cerca de quatro centímetros de espessura.

Por ser um tratamento estético novo, não está ao alcance de todos: as operações de aumento de comprimento e espessura custam mais de US$ 9,4 mil (mais de R$ 31 mil).

Apesar do custo, os pacientes que se submeteram ao procedimento ficam satisfeitos.

"Na maioria dos casos, a resposta da companheira (quando um homem tem pênis pequeno) é: 'Acho que não faz falta, está bom do jeito que é'. Mas eles acham que elas falam isso só por gentileza", afirmou David Mills.

Pornografia

José Gregorio Hernández, cirurgião que já fez mais de mil operações deste tipo na Venezuela, disse à BBC Mundo, serviço em espanhol da BBC, que a maioria dos homens atendidos "sofria (do problema chamado de) do micropênis ou uma disfunção de ejaculação precoce, autoestima baixa e poucas expectativas no âmbito do desempenho sexual".

"E a intervenção é ambulatorial, é feita no consultório sem risco nenhum. Não apenas melhora a função sexual, mas também ajuda a melhorar a autoestima."

Para a psicóloga Jessica Frankl-Weinberger, a pornografia também pode ter um papel fundamental no aumento na procura por esse tipo de operação.

Hernández reforça essa percepção: muitos homens buscam referências na pornografia antes de consultá-lo, conta.

"Há padrões falsos e modelos aleatórios entre os atores de filmes pornográficos, o que distorce o conceito real", afirmou o médico.

A expectativa de Michael, que não deu o nome completo, é diferente. Além disso, ele também espera uma mudança em outros aspectos de sua vida.

"Provavelmente viajarei mais, pois me sentirei melhor comigo mesmo. E quando usar bermudas, verei que estou bem", disse.

"Não quero um pênis grande. Só quero um pênis normal", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos