Segunda morte por H1N1 põe cidades do interior de SP em alerta

Sorocaba - Uma jovem de 21 anos morreu após ser acometida pela gripe influenza A/H1N1, em um hospital de Catanduva, interior de São Paulo. O óbito ocorreu na terça-feira, 26, mas a causa da morte foi confirmada nesta quinta-feira, 28, pela equipe médica do hospital.

A vítima, moradora de Santa Adélia, era portadora de Síndrome de Down. Esta é a segunda morte por H1N1 na região este ano, que já tem casos confirmados da doença e está em alerta.

A outra vítima morava em Tabapuã, cidade próxima, e ficou duas semanas internada no mesmo hospital de Catanduva, morrendo no último dia 14. Nas duas cidades de origem das pacientes, foram tomadas medidas de bloqueio dos casos. Pessoas que tiveram contato com as vítimas receberam vacina e estão sendo acompanhadas.

Em Catanduva, a Secretaria de Saúde confirmou quatro casos positivos de H1N1 este ano - em todo o ano passado foram apenas três casos. Há ainda sete casos suspeitos em investigação. Na terça-feira, a prefeitura realizou um treinamento para equipes de enfermagem, médicos e dentistas que atuam na rede municipal de saúde pedindo atenção e cuidados com pacientes que apresentem sintomas da gripe.

José Maria Tomazela

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos