BNDES aprova R$ 401 milhões para Bionovis e Orygen

Rio - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 401 milhões para as empresas Bionovis e Orygen. Os recursos serão destinados à construção de duas novas unidades de produção de medicamentos biotecnológicos que, segundo o banco de fomento, permitirão a produção no País de medicamentos de última geração para tratamentos de diversos tipos de câncer e doenças autoimunes.

Os dois projetos são apoiados pelo BNDES Profarma, de apoio à indústria farmacêutica. Em nota, o BNDES afirma que ambos "contribuirão para o surgimento de um segmento industrial de alta tecnologia, até então inexistente no País".

Em uma primeira etapa, a Orygen produzirá cinco novos medicamentos biossimilares e a Bionovis oito. Os biossimilares seriam quase reproduções de medicamentos biológicos originais com patentes expiradas. Os biotecnológicos que serão produzidos não serão rotulados como genéricos porque esse tipo de medicamento é produto de organismos vivos geneticamente modificados, explicou o banco de fomento.

Os investimentos da Bionovis totalizarão R$ 201 milhões em Valinhos, enquanto os da Orygen somarão R$ 200 milhões em São Carlos, ambos no estado de São Paulo. Os recursos servirão à implantação de unidades industriais para desenvolvimento, produção e comercialização dos medicamentos.

Daniela Amorim

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos