Famílias defendem 'pílula do câncer'; médicos criticam aprovação

São Paulo - Parentes de pacientes com câncer pediram na quarta-feira, 9, durante audiência pública na Câmara Municipal de São Paulo, apoio das autoridades para a liberação da fosfoetanolamina. Segundo Henrique Barbosa, que integra uma associação fundada com esse objetivo, a substância ajuda a reduzir a dor e melhora a qualidade de vida. "Há estudos publicados que mostram isso. É direito e dever do Estado apoiar sua produção e distribuição."

Representantes da Secretaria Municipal da Saúde, no entanto, defendem a necessidade da comprovação científica da eficácia da pílula antes de sua liberação. "Não se sabe nem a dose ideal", ressaltou o oncologista Luis Fernando Pracchua. Para o sanitarista José Ruben Bonfim, os deputados erraram ao aprovar o uso da substância. "Foi uma atitude irresponsável."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Adriana Ferraz

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos