H1N1 chega à zona rural e causa morte na região de Piracicaba

Sorocaba

José Maria Tomazela

  • CDC

    Vírus da gripe A (H1N1)

    Vírus da gripe A (H1N1)

Um homem de 57 anos, morador da zona rural de São Pedro, na região de Piracicaba, interior paulista, morreu com diagnóstico de H1N1, na tarde de sexta-feira (8). O paciente teve febre alta, vômitos e outros sintomas do vírus. De acordo com a Secretaria de Saúde, a contaminação pelo H1N1 em área rural é rara, já que a gripe se espalha com mais facilidade em ambiente urbano, com maior concentração de pessoas. Por essa razão, a prefeitura aguarda o resultado de exames de sorologia para a confirmação da causa do óbito.

A vítima, Nelson de Jesus Gatti, também tinha problema cardíacos e passou mal em casa. Socorrido pelo Corpo de Bombeiros, o homem foi levado para uma unidade de pronto-atendimento de Águas de São Pedro, cidade vizinha, e transferido para um hospital de São Pedro, mas não resistiu. De acordo com a prefeitura, é o primeiro caso diagnosticado de H1N1 na cidade.

Mortes

Em Piracicaba, cinco mortes por síndrome respiratória grave aguda foram confirmadas pela Secretaria de Saúde, mas os exames ainda devem indicar se o vírus causador é o H1N1. A cidade tem ainda 14 casos suspeitos. Em Limeira, na mesma região, cinco mortes em hospitais da cidade estão sendo investigadas por suspeita de relação com o H1N1. De acordo com a Secretaria de Saúde, os pacientes apresentaram sintomas, mas os óbitos também podem ter sido causados por outros tipos de gripe, como o Influenza B ou o H3N2. Amostras foram enviadas para exames e os resultados saem em até 15 dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos